Feliz Natal e um próspero Ano Novo!

2020 foi totalmente diferente do que planejamos. Sonhos, objetivos e metas foram refeitos, sendo nos dada uma nova chance, mesmo que seja de uma maneira de ser e Viver bem diferente.

Mesmo diante de um ano repleto de desafios, incertezas e medos, conseguimos nos manter confiantes, em unidade, paz e harmonia, cumprindo o nosso propósito de garantir a todos os nossos clientes segurança, credibilidade e confiança em todos os serviços que oferecemos.

E assim, você estivesse ainda mais conectado com o que de fato é essencial para você.

Sua família, seus amigos… escolher abraçar aquilo que realmente edificou a sua vida e a sua relação consigo mesmo!

Hoje, a Dra Núbia, Dr Arlindo, e toda a nossa equipe, te desejamos um Feliz Ano Novo!

Que nesse novo ano você tome a decisão de renovar tudo aquilo que precisa e avançar para um mundo ainda mais extraordinário!

Assista o vídeo, nós, da Clínica Viver, temos um recado para você.

Mamotomia: o que é e como é feito o exame?

Mamotomia é uma modalidade de biópsia mamária com visualização por mamografia digital ou por ultrassonografia, que permite a localização precisa das lesões. 

É amplamente conhecido e divulgado que a mamografia é um dos principais exames para o diagnóstico de câncer de mama. Então, qual a função da mamotomia?

Mamomotomia e Mamografia: quais as diferenças?

A mamografia é responsável por perceber alguns problemas como:

  • Nódulos;
  • Lesões;
  • Anomalias nas mamas;

E dessa forma, não distingue se são benignos ou não.

Já a Mamotomia é responsável pelo processo de análise desses nódulos e tumores. 

O método obtém fragmentos de tecidos mamários por meio de uma agulha que funciona associada a um sistema de vácuo. O material coletado é enviado para exame anatomopatológico, que verifica a natureza das alterações.

Acompanhe o artigo para saber mais sobre o procedimento.

O que é mamotomia? 

Mamotomia é um exame ambulatorial de biópsia que, por meio da coleta de material orgânico das mamas (um pedacinho da área lesionada em questão).

A análise irá fornecer dados mais concretos e detalhados sobre a saúde das mamas avaliadas.  Pode diagnosticar tanto tumores benignos quanto um possível caso de câncer de mama. 

Por ser classificada como uma biópsia fechada, a mamotomia ao contrário da biópsia tradicional não vai necessitar de uma intervenção cirúrgica para ser realizada. 

Mamotomia: Quando a  é recomendada? 

A mamotomia é recomendada pelo médico após a observação de alguma irregularidade em exames de imagem, como a mamografia, sendo considerada, assim, a segunda etapa para um diagnóstico concreto.

É importante lembrar que a mamografia é um exame que deve ser feito anualmente por todas as mulheres acima dos 40 anos.

O diagnóstico precoce de um quadro de câncer é uma das maneiras mais eficientes de tratá-lo! Por isso, esteja em dia com seus exames de rotina.

Leia também: 

Biópsia de mama: quando é indicada? 

Mamotomia: Como é a preparação para o exame? 

Ao ser recomendado o exame, o médico poderá pedir a suspensão de algumas medicações como por exemplo:

  • Antiagregantes plaquetários, como o ácido acetil salicílico, presente em medicamentos como a aspirina, por exemplo;
  • Anticoagulantes orais tais como o Marevan.

Essa suspensão deverá ser feita 5 dias antes do exame e mantida até 2 dias depois, ou como informado pelo seu médico. 

Você também deve levar o resultado de exames recentes realizados nas mamas e que motivaram a mamotomia, como por exemplo:

  • Resultados de mamografia;
  • Ressonância das mamas;
  • Ultrassonografia mamária. 

Para realizar o exame, não é necessário estar de jejum. Recomenda-se ter um acompanhante com você. 

Leia também: 

Mamografia ou Ecografia Mamária? Qual o melhor exame para mim?

Mamotomia: Como a é feita? Dói?

Algumas pessoas possuem medo de que o exame de mamotomia possa doer ou se é algo perigoso. Contudo, trata-se de um exame relativamente simples e sem grandes complicações.

Com o auxílio da ultrassonografia ou mamografia digital, o médico localiza a área de interesse, apontada como irregular por exames anteriores.

A anestesia é aplicada apenas naquele local para que uma pequena incisão seja feita. Por meio dela, será inserida a agulha de mamotomia.

Essa agulha, integrada a um sistema de vácuo, vai permitir um corte rápido, certeiro e eficiente da amostra mamária na área lesionada. Em grande parte dos casos, o médico pode marcar a área com um “clipe” ou também chamado de marcador de titânio.

Ele servirá para auxiliar o reconhecimento da área para exames futuros, indicando que aquela área necessita de uma análise especial.  Além disso, caso seja necessária uma intervenção cirúrgica, o clipe também vai servir como um indicador eficiente do local exato da lesão.

Ao contrário do que se possa pensar, esse marcador é pequeno (medindo por volta de 3,0 mm), não faz nenhum mal para saúde e não causa dor. Além disso, não vai interferir com exames futuros e nem ser detectado em detectores de metal, por exemplo. 

Ao final do exame, a área da punção será pressionada para minimizar o sangramento, higienizada e receberá um curativo. O exame dura cerca de uma hora. 

Mamotomia: quais são os cuidados após o exame? 

Após a realização do exame, recomenda-se repouso com a suspensão de atividades físicas por 2 dias.

É importante, também, atentar-se para não molhar o curativo pelo menos nas primeiras 24 horas desde a realização do exame.

Esse cuidado se dá porque por mais que a intervenção na área tenha sido pequenaela ainda ficará sensível e poderá ocasionar dor. Depois do período de 24 horas, a troca do curativo pode ser feita sem preocupações. 

Aplicar compressas de gelo nas mamas nas primeiras horas após a mamografia também pode ajudar a prevenir o aparecimento de hematomas. Contudo, se você tomar todos os cuidados e eles ainda aparecerem, não se preocupe; esse acontecimento é normal.

Caso você experimente algum outro tipo de reação, como febre ou dor forte, contate o seu médico, porque pode ser uma infecção mamária. A ocorrência dessas após o procedimento, apesar de muito rara, é possível! 

Para dores menores após o procedimento, o médico poderá te receitar um analgésico.

Lembre-se: a suspensão de medicamentos extra para a realização do exame costuma ser necessária antes e depois do exame, por mais 2 dias. Converse com o seu médico.

Mamotomia: Por que realizar? 

O Câncer de Mama é reconhecido como o segundo câncer de maior incidência no mundo e o mais comum entre as mulheres brasileiras. Se configura como um mal contemporâneo extremamente temido. O INCA (Instituto Nacional de Câncer) divulgou 66.280 casos em seu levantamento mais recente (Abril de 2020). 

Todavia, apesar do grande número de casos, o câncer de mama apresenta percentuais de recuperação completa muito bons que só aumentam quanto mais cedo for diagnosticado.

Por essa razão, o autoexame, bem como a mamografia e mamotomia vão ser extremamente importantes para a manutenção da sua saúde. Especialmente se você possui mais de 40 anos, a mamografia tem que estar presente no seu check-up anual!

A mamotomia é um exame rápido, eficiente e sem contraindicações. Além disso, dispensa cirurgia e internação e é um dos maiores aliados na luta contra o câncer de mama. 

Comece sua prevenção hoje! 

Agora que você já está por dentro da importância da monitoração da saúde das suas mamas, que tal agendar uma mamografia conosco? 

Faça hoje os primeiros passos para sua prevenção ao câncer clicando aqui para agendar seu exame. 

A Clínica Viver apresenta uma infraestrutura preparada e completa, equipada com equipamentos de ponta e profissionais especializados no atendimento feminino prontos para te atender. Com nossa sede localizada na Asa Sul, também contamos com uma outra unidade recém inauguradas em Taguatinga, no Pistão Sul. 

Visando te ajudar a cuidar da sua saúde, a Clínica Viver oferece o Cartão Conviver. Com ele, agendar e pagar seus exames de imagem se torna ainda mais simples. Sem taxa de adesão, com preços diferenciados e métodos de pagamento facilitado. Além disso, o cartão Viver pode ajudar você e sua família a ficarem mais saudáveis hoje. 

Veja mais informações aqui e proteja você e sua família!

Ecografia de tireoide: quando é indicado o exame?

O ultrassonografia ou a ecografia de tireoide é um exame de imagem que se utiliza de ondas sonoras de alta frequência para a avaliação e investigação de nódulos e cistos na tireoide, bem como para detectar doenças como a Tireoidite de Hashimoto e a Doença de Graves. 

Estima-se que cerca de 40% da população acima dos 40 anos vai apresentar algum nódulo na tireoide durante a vida. Porém, apenas uma pequena parcela (cerca de 5%) desses cistos vai resultar em câncer.

As mulheres apresentam mais casos que os homens. A partir dos 40 anos, elas têm cerca de 40% de chance de apresentar nódulos na tireoide. Acima dos 50 anos, esse percentual sobe para 50%. Depois dos 70 anos, as chances são de quase 90%.

Outro dado importante é de que apenas 5 de cada 100 nódulos tireoideanos podem ser percebidos no exame físico. Isso nos dá a ideia da importância do exame de ultrassom da tireoide para o diagnóstico precoce.

Neste artigo a gente traz todas as informações que você precisa sobre esse exame tão importante.

Exames de Imagem em Taguatinga-DF, agende o seu exame agora!

Qual o papel da tireoide em nosso organismo 

A tireoide é uma glândula do nosso corpo, que mede de 4-7 cm e pesa cerca de 25 gramas em um adulto. Ela tem o formato de um escudo ou de uma borboleta, a depender da visão de cada um. Inclusive, o nome tireoide é derivado do grego Thureós, que significa “escudo”.

Ela fica localizada na região do pescoço, próxima à traqueia.

papel da tireoide
Fonte: Cleveland Clinic

Essa glândula exerce grande influência sobre a saúde geral do organismo, sendo responsável pela produção de hormônios, como o T4 (tireoxina) e o T3 (triiodotironina), que agem diretamente sobre o ritmo do nosso metabolismo.

Os hormônios tireoidianos influenciam no funcionamento de órgãos como cérebro, coração, fígado, rins, entre outros, interferindo no peso, humor, memória, ciclo menstrual, libido, fertilidade e, no caso das crianças, no ritmo de crescimento.

Resumindo, a tireoide produz hormônios reguladores dos processos do corpo.

Quando o ultrassom de tireoide é indicado? 

O ultrassom (ou ecografia, ou ultrassonografia) da tireoide é geralmente indicado nos casos em que são percebidos nódulos na área do pescoço a partir do exame clínico ou por meio do autoexame realizado pelo paciente.

O exame também costuma ser indicado para pessoas que apresentaram alterações hormonais em exames de sangue.

Além disso, pacientes com histórico familiar de câncer na tireoide e que estejam apresentando sintomas que possam estar associados à disfunções hormonais, possuem indicação de realizar o ultrassom.

Quais são os sintomas que indicam problemas na tireoide? 

Quando a tireoide está funcionando em um ritmo acima do considerado ideal, ocorre o que chamamos de hipertireoidismo, provocando efeitos como:

  • calor e suor excessivos;
  • aumento da transpiração;
  • aceleração dos batimentos cardíacos;
  • perda de peso repentina;
  • irritabilidade.

Já quando a tireoide está trabalhando em um ritmo abaixo do ideal, ocorre o que chamamos de hipotireoidismo. Nesses casos, os efeitos podem ser:

  • fraqueza e desânimo;
  • pele fria e seca;
  • perda de cabelo;
  • unhas fracas;
  • dores articulares;
  • diminuição da libido.

Apesar de não serem sintomas muito específicos, o relato de alterações por parte do paciente é importante para o médico, já que mostra que há algo errado que precisa ser investigado.

Nem todas as disfunções da tireoide são sintomáticas, especialmente em seus estágios iniciais. Por isso, caso você apresente alguma predisposição para o desenvolvimento de problemas na tireoide, como histórico familiar, é importante manter uma rotina de checagem regular.

O médico de referência para tratar a tireoide é o endocrinologista. Este é o principal profissional que vai verificar e definir qual a necessidade de realização periódica de exames laboratoriais, como T3 e T4, e de imagem, como a ecografia de tireoide.

Leia também!

Tireoide: como detectar distúrbios relacionados 

Como é feita a ecografia da tireoide? 

Para a realização do exame, o médico vai utilizar um ecógrafo (aparelho emissor de ondas de alta frequência), um transdutor (parte condutora do aparelho, que entra em contato com a pele) e um computador, onde as imagens serão processadas e exibidas. 

Com o auxílio de um gel incolor, o médico desliza o transdutor por cima da pele, sobre toda área a ser avaliada. Durante o procedimento, pode ser solicitado que o paciente segure a respiração por alguns instantes ou faça movimentos, como o de engolir, para que o médico possa visualizar melhor a glândula. 

Por não apresentar radiação de qualquer espécie, o exame não apresenta contraindicações de modo geral, podendo ser realizado por paciente de todas as idades, incluindo pacientes grávidas. 

O tempo de realização do exame é de cerca de 10-15 minutos, e o resultado sai em até meia hora. Não é necessário qualquer tipo de preparo para a realização do exame.

Leia também!

Conheça mais sobre a ecografia de tireoide

Como os resultados da ecografia de tireoide são avaliados? 

A partir das características ecográficas de nódulos encontrados, é possível definir se são potencialmente malignos ou benignos.

De modo geral, nódulos maiores que 1 cm, com margens irregulares, mais escuros (hipoecóicos) e com microcalcificações, são os mais suspeitos para malignidade. 

Uma vez que um nódulo  é identificado como possivelmente maligno, a recomendação geral é a realização da biópsia por meio da PAAF (Punção Aspirativa de Tireóide por Agulha Fina), que poderá confirmar ou não o diagnóstico, após análise da amostra em laboratório de análises clínicas. 

Leia também! 

Punção da tireoide: saiba como é realizado o exame 

Ecografia de tireoide com doppler

Caso a ecografia seja acompanhada de doppler, torna-se também possível a avaliação do fluxo sanguíneo da glândula, e dos eventuais nódulos presentes.

  • Sabemos que na Doença de Graves, um problema imunológico que afeta a tireóide, e causa sua hiperfuncao , a  glândula vai ser muito vascularizada ao doppler , e o paciente pode apresentar aceleração dos batimentos cardíacos, arritmias graves e comprometimento dos olhos. 
  • Já na Tireoidite de Hashimoto, outra doença de causa auto imune, a glândula diminui o seu funcionamento , tendo maior fluxo sanguíneo na fase inicial , que depois passa a diminuir, quando a tireóide fica pequena e endurecida.

De acordo com os padrões de vascularizaçao dos nódulos,  ou seja se a circulação de sangue é maior na sua porção central ou periférica ,  podemos também suspeitar de malignidade.

É importante lembrar que a maior parte dos nódulos encontrados na tireoide (cerca de 95% dos casos) são benignos, mas devem ser propriamente identificados e classificados para definir se é necessária a cirurgia. 

Nódulos benignos, que produzem hormônios, por exemplo, quase sempre precisam ser retirados, já que possuem potencial de favorecer o hipertireoidismo. 

Leia também!

O que é ecodoppler de tireoide?

Por que cuidar da tireoide é tão importante?

A ecografia de tireoide é um procedimento rápido, simples, indolor e sem contraindicações, sendo uma grande aliada no combate às disfunções da tireoide.

Por menores que sejam as alterações na tireoide, já são capazes de causar grande impacto na nossa saúde. Por essa razão, é sempre importante estar atento a sintomas que possam indicar algum desequilíbrio hormonal.

Como vimos no início deste texto, após os 40 anos de idade, quase metade das pessoas vai apresentar nódulos na tireoide. Por isso, manter consultas e exames regulares com o endocrinologista precisa fazer parte da sua rotina de cuidados.

Lembre-se que identificar e tratar qualquer doença é mais fácil, simples e rápido quanto mais cedo ela for diagnosticada. No caso de problemas da tireoide, mesmo em casos mais graves, como o câncer, a situação não é diferente e as chances de cura são muito grandes. 

——————

A Clínica Viver é referência em exames laboratoriais e de imagem em Brasília, como os exames para a tireoide. Nossa estrutura diferenciada e nosso time de profissionais experientes vão garantir sempre o diagnóstico mais seguro para você.

Caso você esteja em Brasília e tenha exames solicitados, agende online conosco, de forma fácil e rápida, aí mesmo onde você está.

Para que serve o exame de ultrassom abdominal

O ultrassom abdominal é um exame rápido, indolor e não invasivo, e que não utiliza radiação, recomendado  para investigações de dores abdominais, suspeitas de cistos e tumores, cálculos na vesícula e nos rins, dentre outras finalidades, sendo indicado para homens e mulheres de todas as idades. 

É  também um exame importante para o diagnosticar e quantificar a gordura no fígado ; a esteatose hepática; um problema cada vez mais frequente e que pode levar à cirrose hepática. 

Neste artigo você vai conhecer mais a fundo para que serve o exame de ultrassom abdominal, quais são as principais indicações desse exame tão importante e a forma como ele é realizado.

Exames de Imagem em Taguatinga-DF, agende o seu exame agora!

E então, para que serve o exame de ultrassom abdominal? 

O ultrassom abdominal é um exame de imagem que permite a visualização dos órgãos e estruturas do abdômen, como fígado, vesícula biliar, baço, pâncreas, rins, bexiga, aorta e  veia cava inferior. 

Quando acompanhado pela técnica doppler, o ultrassom abdominal também é capaz de avaliar a circulação sanguínea da área examinada, permitindo uma investigação mais ampla e precisa pelo médico, ajudando a identificar condições como tromboses, tumores, dilatação e obstrução de vasos sanguíneos. 

O que o exame de ultrassom abdominal avalia? 

Justamente devido à ampla capacidade de avaliação, o ultrassom abdominal pode ser subdividido em três modalidades, de acordo com as necessidades específicas de cada caso. A saber: abdômen superior, inferior e total.

Ultrassom abdominal superior 

É voltado para avaliar os órgãos da parte superior do abdômen, como o fígado, pâncreas, vias biliares,  vesícula e baço. 

Por meio desse exame, geralmente se avalia a presença de nódulos e cistos, bem como depósitos de gordura no fígado, casos de cirrose, pedras ou pólipos na vesícula, presença de líquidos no abdome e alterações no tamanho e formato dos órgãos e dilatação de vias biliares. 

Ultrassom abdominal inferior

É voltado para avaliar órgãos relacionados ao sistema urinário e reprodutivo em homens e mulheres, bem como as chamadas dores no baixo ventre.

Para os homens, pode servir como um dos métodos de avaliação de estruturas como vesículas seminais e próstata. Para as mulheres, ovário, útero e órgãos anexos. 

Nos dois gêneros, a ultrassonografia abdominal inferior também pode ser usada para avaliação da bexiga. 

O exame pode determinar se a próstata está aumentada,  e identificar tumores na bexiga. É indicado principalmente para mulheres virgens, no  estudo do útero e ovários,  podendo evidenciar  miomas uterinos e cistos ovarianos. 

Outra indicação importante da ecografia de abdome inferior ou pélvica é  a avaliação da puberdade precoce em crianças. 

Ultrassom abdominal total 

É a avaliação geral da região abdominal, recomendada em casos de exames preventivos ou quando as causas dos sintomas reportados não são claras.

Neste exame são avaliados o fígado, vesícula biliar,  pâncreas,  baço,  rins, aorta, veia cava inferior e bexiga. 

Podem ser identificadas doenças como esteatose hepática (gordura no fígado), cirrose hepática, pedras e pólipos na vesícula,  cálculos nos rins, tumores benignos ou malignos nestes órgãos, e aneurisma (dilatação) da aorta. Além disso, podem ser evidenciadas doenças como a  apendicite e diverticulite, e a presença de líquido no abdome. 

Em resumo, essa modalidade do exame realiza toda a investigação das duas variações anteriores.

Leia mais:

Ultrassonografia: o que é e para que serve o exame 

Ultrassom de abdômen total: 9 doenças que podem ser detectadas

Como é feito o ultrassom abdominal? 

Com o paciente deitado e a região abdominal exposta, o médico responsável pelo exame vai encostar e movimentar o transdutor pela área investigada. É esse componente que faz a emissão do ultrassom, gerando as imagens que serão vistas pelo médico no monitor.

Após avaliá-las, o profissional seleciona as que sejam mais esclarecedoras para aquela investigação específica.

Para facilitar os movimentos do transdutor sobre a pele, é comum o uso de gel incolor, sem cheiro e à base de água. Esse gel não mancha as roupas nem a pele, e sai com facilidade.   

Durante o exame, o médico pode pedir para o paciente prender a respiração por alguns segundos ou faça pequenos ajustes no seu posicionamento.

O exame dura cerca de 15 a 20 minutos, e os resultados geralmente são impressos e entregues no mesmo dia. 

Como me preparar para o exame? 

A preparação para a ultrassonografia abdominal visa proporcionar uma melhor eficiência, garantindo a ampla visualização de todas as estruturas avaliadas. Para isso, recomenda-se: 

  • Jejum de 6 a 8 a horas.
  • Evitar consumir bebidas alcoólicas e alimentos pesados ou gordurosos no dia anterior ao exame.
  • Para os casos em que será avaliado o abdômen inferior, o paciente deve estar com a bexiga cheia no momento do exame. 

Essas recomendações têm o objetivo de reduzir a quantidade de gases no abdômen, pois isso dificulta a avaliação dos órgãos e estruturas. Caso você tenha problemas recorrentes com gases, seu médico poderá receitar algum medicamento para ajudar a controlá-los no dia do exame, como Luftal.

Vale lembrar que você não precisa interromper suas medicações de uso contínuo para realização deste exame.

De maneira geral, o ultrassom de abdômen não apresenta contraindicações para sua realização. Como esse procedimento não utiliza raios ionizantes (raios X), como outros exames, é indicado para pacientes de todas as idades.

Quais são as limitações do exame? 

Apesar de ser capaz de analisar uma ampla gama de órgãos e estruturas, a ultrassonografia abdominal só é capaz de avaliar órgãos sólidos, cheios de líquido ou vasculares. 

Principalmente devido às dificuldades que os gases oferecem no processo de conduzir ultrassons, órgãos como estômago e intestino não podem ser visualizados com eficiência por meio desse exame. 

A avaliação, nesse caso, é feita de maneira externa e mais superficial, necessitando de exames mais específicos, como a endoscopia ou a colonoscopia. 

Ultrassom abdominal: simples, seguro e eficiente 

O ultrassom abdominal é um grande aliado na prevenção e diagnóstico de várias doenças.

A segurança do exame, a boa qualidade das imagens e a grande quantidade de órgãos e estruturas que ele pode avaliar tornam esse exame um dos mais importantes para pacientes de todas as idades.

Muitas doenças agem de forma silenciosa em seus estágios iniciais. Por isso, a realização dos exames de rotina é algo essencial para diagnósticos mais precoces. O ultrassom de abdômen é um desses exames.

Se você ainda tem alguma dúvida sobre para que serve o exame de ultrassom abdominal, deixe nos comentários.

A Clínica Viver é referência no Distrito Federal em exames diagnósticos. Nosso compromisso é de oferecer a nossos pacientes sempre os equipamentos mais modernos e uma equipe preparada e humana. 

Se você está em Brasília e tem exames solicitados, agende online seus exames conosco!

Como avaliar sua massa magra para o verão?

O verão está perto, e todo mundo quer chegar nessa época na melhor forma física possível, exibindo para você e para o mundo a melhor versão de si mesma. 

E para estar com o corpo em dia, um dos fatores que mais fazem diferença na sua silhueta é seu nível de massa muscular. Muita gente se engana ao achar que quanto mais magra estiver, melhor. Na verdade, são os músculos que dão formato ao seu corpo. E avaliar sua massa magra é o primeiro passo. 

Além disso, os músculos são importantes por vários outros motivos, como proteger nossas articulações, sustentar a postura, promover a circulação sanguínea, além de ajudar a queimar mais calorias.

Neste artigo você vai aprender mais sobre a importância da massa magra, como ela é avaliada e, claro, como aumentar a sua! 

O que é a massa magra? 

Falando de maneira simplificada, massa magra são os músculos do nosso corpo, que são os responsáveis por funções como movimentar nosso corpo, dar sustentação aos ossos, estabilizar nossa postura, produzir calor, sendo fundamentais também para o sistema circulatório e nervoso.

Só como curiosidade, temos cerca de 600 músculos em nosso corpo.

De maneira geral, podemos dividir nossa composição física em três tipos de massa: 

  • Massa óssea: todas as partes que compõem nosso esqueleto.
  • Massa gorda: tecido adiposo, localizado ao redor dos órgãos e embaixo da pele. 
  • Massa magra: composta pelo nosso tecido muscular.  

O que mais faz diferença na aparência (e na saúde) de uma pessoa é a proporção de cada uma dessas massas, principalmente a proporção entre massa magra e massa gorda, que precisa estar em níveis adequados.

Na imagem à esquerda, vemos uma maior proporção de massa magra do que na imagem da direita, onde o nível de gordura corporal é bem maior. E isso se reflete tanto na força, quanto na mobilidade e na saúde.

proporção de massa magra e gordura corporal
Fonte: Clínica Márcio Atalla

Como avaliar seu índice de massa magra? 

Existem diversas maneiras de calcular a massa magra, que vão desde a realização de cálculos matemáticos até exames físicos e de imagem.

A avaliação da nossa quantidade de músculos faz parte do processo de análise de composição corporal, essencial para acompanhar o progresso e garantir os resultados de todo programa de condicionamento físico.

Esses métodos podem ser usados em conjunto ou separadamente, dependendo do seu caso específico e da escolha do profissional. De maneira geral, os exames de  de imagem são os mais eficientes para mostrar a composição corporal detalhadamente. 

Cálculo matemático 

A avaliação de massa magra através de cálculos leva em consideração suas medidas, como altura, peso, idade e gênero. 

Na internet você encontra diversas calculadoras para analisar seu índice de gordura corporal. Com esse valor em mãos, você pode calcular o equivalente em quilos, reduzir esse valor do seu peso total e obter uma estimativa da sua quantidade de massa magra. 

Ex: uma pessoa com 70 kg e com um percentual de gordura de 25%, o cálculo seria:

  • Multiplique o percentual de gordura por 100 (25 x 100 = 0,25). 
  • Multiple o peso total pelo percentual e obtenha o equivalente à massa gorda em quilos (70 x 0,25 = 17,5).
  • Subtraia a massa gorda do peso total (70-17,5 = 52,5). 
  • Sua composição corporal estimada é de: 17,5 kg de massa gorda e 52,5 kg de massa magra.

A avaliação da massa magra através do cálculo matemático é o método menos preciso para avaliar sua quantidade de músculos, porque não leva em conta certas características específicas de cada pessoa, sendo uma estimativa mais genérica.

Para obtermos um valor mais preciso, podemos recorrer a outras técnicas de avaliação, como veremos abaixo.

Avaliação das dobras cutâneas

Como o próprio nome diz, a avaliação de dobras cutâneas se baseia em medir a espessura das dobras da pele em diferentes partes do corpo, com o auxílio de uma ferramenta chamada adipômetro, que irá “beliscar” o tecido gorduroso, para definir nosso nível de gordura.

espessura das dobras da pele
Fonte: Health Institute of Houston

Com essas medidas, o profissional (nutrólogo, nutricionista ou professor de educação física) vai comparar com uma tabela e calcular suas estimativas de gordura corporal e massa magra.

Esse método é mais preciso que o cálculo matemático, mas menos preciso que os outros que veremos adiante

A avaliação das dobras cutâneas não dói e é um procedimento relativamente simples, muitas vezes sendo realizado até mesmo em avaliações físicas de academia.

Leia também!

5 cuidados para a saúde da mulher

Exame de bioimpedância 

Essa avaliação é feita através de um aparelho semelhante a uma balança (existem vários modelos), em que o paciente simplesmente sobe em uma plataforma e segura um suporte por alguns instantes.

A partir daí, ondas elétricas percorrem seu corpo, reagindo de maneira diferente com os diversos componentes do corpo, desenhando estimativas percentuais de cada um deles. 

aparelho de bioimpedância

Algumas preparações específicas são recomendadas para obter resultados melhores com o procedimento, como evitar se alimentar e consumir líquidos 1 hora antes da avaliação. 

Por causa da sua carga elétrica, a bioimpedância não é recomendada para pessoas que possuam marcapassos ou estejam com suspeita de gravidez

DEXA (densitometria de corpo inteiro) 

A DEXA (Densitometria de corpo inteiro) é considerado o padrão ouro para a avaliação de composição corporal. É um exame de imagem realizado através da emissão de uma pequena quantidade de raios ionizantes (raios X).

Densitometria de corpo inteiro
Fonte: GE Healthcare

Por meio da DEXA podemos obter um relatório detalhado de sua massa magra, massa muscular e tecido adiposo visceral (localizado entre as vísceras e associado ao colesterol e hipertensão).

A densitometria de corpo inteiro é, atualmente, o método mais eficaz para garantir uma avaliação detalhada da sua composição corporal. Para garantir bons resultados, porém, sempre escolha uma clínica com aparelhos modernos e profissionais qualificados. 

A Clínica Viver realiza essa avaliação. Conheça mais sobre o exame e agende sua densitometria de corpo inteiro conosco! 

Leia também!

Para que serve a densitometria de corpo inteiro?

Como aumentar sua massa magra? 

A quantidade de massa magra que cada pessoa possui depende de vários fatores, inclusive genéticos.

Ainda assim, com atividade física regular, principalmente a musculação, aliada a uma alimentação rica em proteína, é possível sim aumentar nosso nível de massa muscular em qualquer fase da vida. Até na velhice.

Pratique exercícios físicos

O aumento da massa muscular (hipertrofia) acontece quando submetemos nosso corpo a atividades com carga (principalmente a musculação).

Quando nossos músculos realizam um esforço maior do que está habituado, nossas fibras musculares sofrem microlesões em seus tecidos, e é por isso que seus músculos ficam doloridos após seu treino de musculação.

Até 48 horas após esse esforço, seu corpo estará no chamado estado anabólico, ou seja, reparando as microlesões causadas pelo treino e aumentando o tamanho dos seus músculos para que estejam mais preparados para o próximo esforço.

Mas é importante lembrar que esse processo ocorre apenas nas chamadas atividades resistidas com peso. As atividades aeróbicas, como corrida e caminhada, trazem outros benefícios, mas não a hipertrofia muscular. 

Consuma mais proteínas

Juntamente com o estímulo causado pela atividade física com pesos, é preciso dar ao corpo a nutrição correta para ocorrer o aumento de massa magra.

Na dieta para ganhar massa magra, o objetivo não é comer muito, mas comer de forma estratégica, principalmente consumindo quantidades adequadas de proteínas, como carnes, ovos, laticínios).

Em geral, a quantidade recomendada é de 1 g de proteína por quilo de peso por dia. Ou seja, se você pesa 60 kg, deve consumir 60 g de proteínas por dia. Só para você ter uma noção, 100 g de filé de frango contêm cerca de 25 g de proteínas.

Caso você tenha dificuldade para consumir esta quantidade de proteínas ou seus horários dificultam que você consiga manter horários regulares, uma saída é recorrer aos suplementos alimentares, sendo o melhor deles o whey protein.

A melhor maneira de garantir um plano de alimentação adequado e eficiente é consultar um nutrólogo ou nutricionista, que poderá desenvolver uma dieta balanceada, saudável e adaptada especialmente para você e seus objetivos.

Beba água

Mais de 70% da composição dos nossos músculos é água. Isso já dá uma ideia da importância desse líquido para nossa massa muscular.

A quantidade saudável de água para cada pessoa pode variar e vai depender do seu peso, de suas atividades diárias e até do clima de onde você vive.

Mas, em geral, uma boa quantidade diária de água costuma ser de 35 ml por quilo de peso por dia. Por exemplo: uma pessoa de 70 kg deve consumir aproximadamente 2,4 litros de água por dia. Lembrando que isso é um valor mínimo. Beba mais!

———————

O momento ideal para começar a cuidar da sua saúde e obter os resultados que você deseja é sempre o HOJE! Não espere o verão para começar a se cuidar. 

Queremos te ajudar a se manter sempre saudável! Se você está procurando o lugar ideal para realizar seus exames de composição corporal ou colocar o check-up em dia, clique e agende online sua avaliação conosco!