Fibroadenoma mamário: o que você precisa saber

O fibroadenoma mamário é o tipo de tumor benigno mais comum nas mulheres, representando 70% dos casos de lesões não malignas. Pode ocorrer em mulheres de todas as idades, sendo mais comum entre os 20 e os 30 anos.

A seguir você vai entender o que é um fibroadenoma mamário, quais sintomas ele causa, quando você deve procurar ajuda médica e os melhores tratamentos.

O que é um fibroadenoma mamário?

O que é um fibroadenoma mamário?

Um fibroadenoma é um tipo de tumor benigno – ou seja, não cancerígeno – da mama, que é composto principalmente por tecido glandular e tecido conjuntivo fibroso. Entenda o que é cada um desses tecidos:

Tecido glandular: tecido das glândulas, como as glândulas mamárias, que produzem substâncias como o leite materno. No contexto da mama, o tecido glandular é responsável pela produção de leite.

Tecido conjuntivo fibroso: tipo de tecido que fornece suporte e estrutura aos órgãos e tecidos. Ele é composto por fibras de colágeno e tem uma textura mais densa e resistente. No caso do fibroadenoma, ele compõe a parte mais firme do tumor.

Os fibroadenomas são os tipos de tumores benignos mais comuns nas mamas, especialmente em mulheres jovens, mas que podem surgir em qualquer idade. 

Geralmente são pequenos, mas podem variar em tamanho. A consistência pode ser firme e borrachuda, e eles são frequentemente móveis, o que significa que podem ser deslocados sob a pele.

fibroadenoma mamário

Em exames de mamografia e ecografia, geralmente aparecem como massas bem definidas e arredondadas. 

Como endocrinologistas tratam obesidade?

Quais os sintomas do fibroadenoma mamário? Como identificar?

Quais os sintomas? Como identificar?

Fibroadenomas mamários possuem características bem específicas, sendo que seus principais sintomas e características são:

Nódulo ou caroço

O sintoma mais comum é a presença de um nódulo ou caroço, que pode ser sentido ao tocar a mama. Geralmente, esses nódulos são bem definidos, móveis e têm uma consistência firme. Eles são frequentemente descritos como “bolas de borracha.”

Tamanho variável

Os fibroadenomas podem variar em tamanho, desde alguns milímetros até vários centímetros. Além disso, geralmente crescem lentamente.

Indolor

A maioria dos fibroadenomas é indolor, embora ocasionalmente possa haver algum desconforto associado a eles, principalmente se forem grandes ou estiverem pressionando outras estruturas. Ou seja, em geral não é o nódulo que dói, mas sua presença que gera sintoma em estruturas próximas.

Mudanças na mama

Em alguns casos, os fibroadenomas podem causar alterações na forma da mama ou na textura da pele que a cobre.

Mobilidade

Os fibroadenomas costumam ser móveis sob a pele. Eles podem ser deslocados quando pressionados suavemente. Esta, inclusive, é uma característica que os diferencia do câncer de mama, que costuma ser fixo, ou seja, não se movem quando tocados.

É importante notar que a presença de um fibroadenoma mamário não está geralmente associada ao câncer de mama. No entanto, qualquer alteração na mama, como um novo nódulo, deve ser avaliada por um profissional de saúde para excluir outras condições e garantir um diagnóstico adequado. 

Quando um fibroadenoma é preocupante?

Quando um fibroadenoma é preocupante?

Em geral, os fibroadenomas mamários são tumores benignos. No entanto, em algumas situações, podem ser considerados preocupantes e exigirem uma atenção especial. 

As razões para preocupação em relação a um fibroadenoma incluem:

Tamanho e crescimento: fibroadenomas que crescem rapidamente ou atingem um tamanho significativo podem causar desconforto ou preocupação, mesmo que sejam benignos. Em casos raros, um fibroadenoma gigante pode distorcer a mama ou comprimir os tecidos circundantes, o que pode afetar a função mamária e a estética.

Mudanças na textura ou dor: se um fibroadenoma, que era indolor, começar a causar dor ou apresentar mudanças significativas na textura, isso pode ser motivo de preocupação e deve ser avaliado por um médico.

Idade: é importante avaliar qualquer nódulo mamário em mulheres de qualquer idade, porém como os fibroadenomas são mais comuns em mulheres jovens, a presença de nódulos em mulheres após os 40 anos é motivo de ainda mais atenção, já que é quando o câncer de mama se torna mais frequente.

História familiar: Mulheres com história familiar de câncer de mama podem ter um risco ligeiramente aumentado de também ter. Portanto, mesmo que um nódulo seja considerado um fibroadenoma, a avaliação cuidadosa é importante.

Outros sintomas: sintomas como secreção do mamilo (especialmente se for sanguinolenta), mudanças na pele da mama, retrações ou ulcerações da pele, devem ser investigados com atenção.

Mudanças nos exames de imagem: em alguns casos, exames de imagem, como a ultrassonografia ou a mamografia, podem mostrar características atípicas que justificam uma avaliação mais aprofundada.

É importante ressaltar que a maioria dos fibroadenomas não é preocupante e não está relacionada ao câncer de mama. No entanto, a avaliação por um médico é fundamental para determinar o diagnóstico correto e tomar decisões apropriadas quanto ao tratamento ou monitoramento. 

Qual o tratamento para fibroadenoma na mama?

Qual o tratamento para fibroadenoma na mama?

O tratamento para fibroadenomas mamários depende de vários fatores, incluindo o tamanho do fibroadenoma, os sintomas que ele causa e as preocupações da paciente. 

A maioria dos fibroadenomas não requer tratamento ativo e pode ser simplesmente observada ao longo do tempo. No entanto, existem várias opções de tratamento disponíveis, conforme necessário:

Observação

Muitas vezes, os fibroadenomas podem ser observados ao longo do tempo, especialmente se forem pequenos, indolores e não causarem preocupações. O médico pode recomendar exames regulares e monitoramento para detectar quaisquer mudanças.

Remoção cirúrgica (cirurgia de excisão)

Se o fibroadenoma for grande, doloroso, crescer rapidamente, causar desconforto ou preocupação significativa, o médico pode recomendar a remoção cirúrgica. A cirurgia de excisão é um procedimento em que o fibroadenoma é removido da mama. A remoção cirúrgica também pode ser realizada para fins diagnósticos para garantir que o nódulo seja, de fato, um fibroadenoma.

Ablação por radiofrequência

Outra opção de tratamento minimamente invasiva para fibroadenomas é a ablação por radiofrequência. Esse procedimento envolve o uso de energia de radiofrequência para destruir o tecido do fibroadenoma, preservando a mama circundante. Pode ser uma alternativa à cirurgia para algumas pacientes.

É importante discutir as opções de tratamento com um médico especializado em saúde mamária (mastologista), que levará em consideração as características do fibroadenoma, as preocupações da paciente e outros fatores clínicos para recomendar a abordagem mais apropriada. 

Biópsia assistida a vácuo

A biópsia assistida à vácuo , ou Mamotomia,  é um tipo de biópsia, em que fragmentos do fibroadenoma são retirados por uma agulha grossa , acoplada a um aparelho que proporciona um mecanismo de sucção através de um corte mínimo na pele , realizado com anestesia local.Além de demonstrar a natureza benigna ou maligna de um nódulo,  ela pode retirar completamente nódulos pequenos, já permitindo o tratamento.  

Vale ressaltar que o tratamento de um fibroadenoma não é uma garantia de que não ocorrerão novos fibroadenomas no futuro. Mulheres que desenvolvem um fibroadenoma também devem continuar fazendo exames de mama regulares para detectar qualquer outra alteração mamária potencialmente preocupante.

————————————–

Se você está em Brasília e tem exames de imagem solicitados, considere a Clínica Viver como sua melhor opção. Somos referência no Distrito Federal e contamos com uma estrutura moderna, além de profissionais experientes e atenciosos para te dar o melhor atendimento.

Quero agendar meus exames na Viver