Ecodoppler de Carótidas na Prevenção do AVC

Para entendermos como o Ecodoppler de Carótidas é importante na Prevenção do AVC, primeiramente precisamos compreender como funciona o sistema de irrigação sanguínea do cérebro, e como ocorrem os problemas de estreitamento e entupimento das artérias.

O Sistema de Irrigação Cerebral

As carótidas cumprem um complexo trabalho, a fim de manterem o cérebro devidamente irrigado, com sangue rico em oxigênio, proveniente do coração.

Esse sangue vai do coração à cabeça pelas artérias carótidas e vertebrais, localizadas em ambos os lados do pescoço.

As carótidas internas irrigam a maior parte do cérebro, na sua porção anterior, as vertebrais na porção posterior, e as carótidas externas irrigam a face.

Esse sistema tem como risco, dentre outros, a aterosclerose, que é uma doença degenerativa das artérias, identificada quando ocorre depósito de placas de gordura, cálcio e células velhas nas paredes das artérias.

Este acúmulo pode causar o estreitamento da artéria (estenose), o que diminui a passagem de sangue para o cérebro. Além disso, pode se fragmentar, formando êmbolos (daí o termo embolia), que podem obstruir completamente uma artéria no cérebro, causando o AVC, acidente vascular cerebral, popularmente conhecido como “derrame”.

Veja como é feito e para que serve o exame Ecodoppler de Aorta e Ilíacas!

O Processo e os Fatores de Risco do AVC

A aterosclerose é uma doença silenciosa, isto é, não costuma apresentar sintomas, até que estabeleça uma obstrução grave.

Geralmente, a primeira manifestação dessa obstrução é o AIT (ataque isquêmico transitório), em que a circulação na artéria é restabelecida em minutos ou horas, fazendo com que eventuais sintomas apresentados pelo paciente desapareçam.

É uma situação mais grave do que parece, pois, normalmente, não se trata de um problema esporádico, já que a grande maioria dos pacientes que tiveram um AIT também desenvolverão um AVC.

A diferença entre eles, é que no AIT não ocorre a morte do tecido cerebral afetado, o que ocorre no AVC (acidente vascular cerebral),

Os sintomas dos 2 problemas são os mesmos e não é necessário que todos ocorram para estar configurado um problema:

  • Sensação de anestesiamento ou perda súbita de movimentos em um lado do corpo,
  • Dormências na face ou membros,
  • Tonteiras ou vertigens,
  • Perda parcial ou total da visão unilateral,
  • Perda da audição,
  • Dificuldades para falar ou engolir,
  • Forte dor de cabeça.

Alguns pacientes podem se recuperar parcial ou totalmente de um AVC, e outros ficarão com sequelas, moderadas ou graves.

Os principais fatores de risco para o AVC são:

  • Hipertensão arterial,
  • Diabetes,
  • Idade acima de 50 anos,
  • Tabagismo,
  • Aumento do colesterol,
  • Sedentarismo,
  • Obesidade e
  • Apneia do sono.

Exames e Diagnóstico de Doença Carotídea

O ecodoppler de carótidas e vertebrais é o exame inicial para o diagnóstico de doença carotídea. Você pode conhecer esse exames por outros nomes, como:

  • Ecodoppler de Carótidas e Vertebrais
  • Ultrassonografia de Carótidas e Vertebrais com Doppler
  • US de Carótidas e Vertebrais com Doppler
  • Ecografia de Carótidas e Vertebrais com Doppler
  • Doppler de Carótidas e Vertebrais

Tratamento e Prevenção do AVC

No exame, avalia-se a presença de placas de gordura, suas características, dimensões, velocidade do fluxo sanguíneo e, principalmente, a porcentagem de obstrução do fluxo, visto que este é fator determinante para se definir se o tratamento será clínico ou cirúrgico.

Geralmente, as cirurgias estão indicadas quando a obstrução é maior que 70%.

No caso de obstruções moderadas, indicam-se, acima de tudo, mudanças no estilo de vida, como:

  • Perder peso,
  • Parar de fumar,
  • Alimentar-se de forma saudável,
  • Usar anti-hipertensivos e estatinas,
  • Fazer uso de terapia antitromboembólica com aspirinas.

O ecodoppler de carótidas e vertebrais também é utilizado para medir a espessura médio-intimal da parede da artéria carótida comum, já que estudos demonstram que uma espessura maior que 1 mm estaria relacionada a um maior risco de doença coronariana.

O ecodoppler de carótidas é um exame indolor, realizado com o paciente deitado, no qual o médico estuda os vasos sanguíneos do pescoço do paciente com um aparelho específico.

Assim, o Ecodoppler de Carótidas e Vertebrais é de extrema importância na prevenção do AVC e de doenças das coronárias, já que a presença, mesmo que discretas, de alterações nas paredes das artérias carótidas, que não causam sintomas, porém já indicam o início de tratamento.

Veja a página completa do exame Ecodoppler de Carótidas e Vertebrais, visto que ela contém todas as informações sobre este exame.

Resumo

Ficamos felizes de seu interesse em saber mais sobre Ecodoppler de Carótidas e a Prevenção do AVC. Por isso, fique com as principais informações:

1. As artérias carótidas e vertebrais irrigam o cérebro e a face com sangue rico em oxigênio.
2. O estreitamento das artérias diminui a passagem de sangue e configura risco de AVC.
3. Este problema não costuma apresentar sintomas antes de a obstrução se tornar grave.
4. O Ecodoppler de Carótidas e Vertebrais é exame importante para a prevenção do AVC em pessoas com mais de 50 anos, e/ou nas que tenham hábitos ou condições de risco, como fumo, obesidade e sedentarismo, entre outros.
5. Identificada a obstrução arterial, dependendo de sua seriedade, será indicado tratamento clínico ou cirúrgico.

Vídeo sobre Ecodoppler de Carótidas e Prevenção do AVC

Veja o vídeo que preparamos sobre Ecodoppler de Carótidas e Prevenção do AVC

 

A Clínica Viver

Nós, da Clínica Viver de Brasília, consideramos que, acima de tudo, a informação é sua melhor companheira na busca por uma vida saudável. Estamos sempre à disposição para responder suas dúvidas, ainda que você não esteja em Brasília.

Oferecemos, igualmente, vídeos com informações importantes em nosso canal de saúde, no Youtube.

Se você está em Brasília, estamos sua disposição. Será um prazer cuidar da sua saúde.

A Clínica Viver de Imagens Médicas, em Brasília, tem os mais modernos aparelhos de ultrassonografia, mamografia digital e densitometria óssea. Igualmente, realizamos punções de tireoide e mama, além de biópsias.

Passeie por dentro da Clínica Viver, navegando por fotos 360º.

Além disso, temos profissionais experientes e preparados para consultas nas especialidades de Endocrinologia, Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia, a fim de cuidar de seus exames e da sua saúde.

Na Clínica Viver, oferecemos aos nossos pacientes os mais modernos recursos e equipamentos do mercado. Aqui todos os exames são realizados por médicos. Assim, garantimos profissionalismo e segurança durante a realização de seus exames, com a entrega de resultados no menor tempo possível.

Se você está em Brasília ou Entorno e tem exames solicitados, faça seu agendamento online e venha cuidar da sua saúde conosco!

A Importância do Profissional nos Exames e Diagnósticos de Imagem

Exames de imagem… É, aquela imagem que mais parece um desenho de nuvens no céu, tem informações que podem ser extremamente importantes para a sua saúde e a dos seus.

Nas imagens do exames estão as justificativas para dores, avisos que você tem que agir rapidamente e notícias felizes que dizem que o que era um problema hoje não existe mais.

Seja por meio de uma ultrassonografia, densitometria, mamografia, raio-x ou qualquer tipo de exame, uma coisa é indiscutível: o protagonismo dos exames de imagem nos diagnósticos.

E uma coisa é de suma importância nesse protagonismo: a importância da qualificação dos profissionais que captam e leem todas informações que os exames fornecem.

Não é Chute, é Análise!

Esse bebê será garantidamente um jogador de futebol ou tem alguma má-formação óssea?

ultrassonografia

Aparelhos de última geração certamente facilitam o trabalho e dão mais conforto ao paciente. Salas perfeitamente climatizadas, com iluminação apropriada, também são importantes. Profissionais de atendimento que acalmem e instruam os pacientes desempenham papel primordial. Toda estrutura que dê conforto ao paciente facilita a coleta das imagens.

Agora, nada substitui o trabalho de profissionais devidamente preparados para lidar com as imagens. E isso não é simples. O médico radiologista é um especialista que estuda Diagnósticos por Imagem, por vários anos, após terminar o curso de Medicina. É a arte de analisar todas as informações apresentadas por uma imagem colhida em um exame.

Você certamente viu essa pedra nos rins, não é mesmo? O profissional que lê nas entrelinhas viu…

pedra nos rins

Conhecimento Geral das Especialidades

É necessário, também, ter uma profunda noção geral das diversas especialidades, a fim de saber que alguma coisa está alterada, que a parede mais espessa de um órgão pode ser mais que uma característica pessoal, ou que o ângulo usado para captar a imagem não mostrou com clareza um ponto e o exame precisa ser refeito.

É preciso, ainda, considerar as informações dadas pelo paciente e comparar imagens de exames anteriores com os atuais, para verificar o progresso de uma situação boa ou ruim.

E, quando há aprimoramento das máquinas ou das técnicas, esse profissional precisa passar por uma reciclagem de aprendizado.

A captação das imagens, a análise destas, a consideração dos relatos dos pacientes e de seu histórico de exames permitem, por fim, a apresentação dos resultados, por meio de um relatório denominado laudo. E é este laudo que leva o médico que solicitou o exame a um diagnóstico preciso e completo, permitindo-o indicar os medicamentos, ações e/ou tratamentos devidos.

O médico que pediu o exame pode, ainda, considerar necessário que outros exames sejam feitos, a fim de ter informações ainda mais aprofundadas ou iniciar novas linhas de pesquisa.

Pesquise e Escolha Onde Fazer Seu Exame

O progresso das técnicas de captura e produção das imagens, o avanço na qualidade dos aparelhos e a disponibilidade de centros de excelência para o preparo profissional dos médicos especializados em Diagnósticos por Imagens  deram aos exames de imagem posição de protagonismo nas avaliações médicas.

Veja o artigo que fizemos sobre a importância de exames de imagem para diagnósticos precisos.

Os exames de imagem podem respaldar ou não as suspeitas que uma série de avaliações anteriores levantaram. Com eles, o que era uma suspeita ganha forma, medidas e características visuais.

O exame de imagem não têm importância apenas na fase de diagnósticos. Procedimentos e cirurgias, se necessários, não partirão da mera presunção do que se encontrará, mas de imagens muito próximas das reais, que guiarão esses processos.

O paciente, hoje, tem muita informação disponível, mas nem sempre ele a utiliza da melhor maneira. É comum uma pessoa perguntar qual o modelo da máquina de ultrassonografia, mas não pergunta sobre o médico que fará o exame.

Note que equipamentos de ponta só ajudam, estrutura também é fator importantíssimo na sua escolha, mas saiba que nada substitui a competência dos médicos que lidam com as imagens e fazem os laudos de seu exame. Assim, tome sua decisão considerando o conjunto de fatores, mas sempre dê peso maior ao aspecto médico.

E tudo isso é para você ter mais saúde. Por isso, escolha seu médico e sua clínica de imagens com a mesma responsabilidade que estes profissionais se dedicam a pesquisar a sua situação.

Profissionais Envolvidos no Exame

A Clínica Viver, de Brasília, já se consolidou como referência em exames de imagem, pela experiência e credibilidade de seu corpo clínico, pelo constante aperfeiçoamento das suas equipes médicas e de atendimento, pela excelente estrutura e pela disponibilidade de equipamentos de última geração.

Os exames podem ser feitos por especialistas nos exames, ultrassonografistas, por exemplo, ou por profissionais médicos das especialidades que usam diretamente esses exames, como ginecologistas, obstetras ou mastologistas, e estes também serão os profissionais que farão os laudos.

Os laudos de mamografias e densitometrias são feitos por médicos radiologistas, que, na Clínica Viver de Imagens, são certificados pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem.

Nossos profissionais estão perfeitamente preparados para analisar responsavelmente todos os importantes detalhes das suas imagens.

Aqui, na Clínica Viver, oferecemos aos nossos pacientes os mais modernos recursos e equipamentos do mercado. Além disso, aqui todos os exames são realizados por médicos, garantindo assim mais segurança na realização de seus exames, com a entrega de resultados no menor tempo possível.

Se você está em Brasília ou Entorno e tem exames solicitados, venha fazer seus exames conosco!

Faça já seu agendamento online!

Ecocardiografia Fetal – Análise do Coração do Bebê na Barriga da Mãe

O que é ecocardiografia fetal? A ecocardiografia fetal inspeciona o coração do feto ainda na barriga da mãe e é exame importantíssimo entre os que devem ser feitos durante a gravidez.

A ecocardiografia fetal é feita a fim de se identificar a existência de quaisquer cardiopatias congênitas no bebê.

As cardiopatias congênitas são defeitos no coração do feto ou nos grandes vasos, e devem ser pesquisados, visto que são malformações fetais bastante comuns.

No Brasil, 1 em cada 100 crianças nasce com alguma cardiopatia congênita, e, destas, cerca de 80% vão precisar de cirurgias.

A Importância da Ecocardiografia Fetal

A ecocardiografia fetal detecta as malformações cardíacas, avaliando detalhadamente o coração do feto, suas válvulas, grandes vasos, assim como o fluxo sanguíneo e distúrbios no ritmo cardíaco.

O diagnóstico precoce de cardiopatia congênita é fundamental para o planejamento do parto, já que este deverá ocorrer em um centro que esteja preparado para intervenções clínicas ou cirúrgicas no feto.

Isso evita complicações comuns como choque, parada cardíaca ou comprometimento neurológico do bebê.

Este importante exame tem a vantagem de não causar risco algum ao feto, visto que é feito de forma semelhante à ecografia obstétrica, quando se coloca um gel no abdome da gestante e, com movimentos do transdutor de mão, o médico visualiza com clareza o coração do bebê, sem causar risco algum para o feto.

O exame deve ocorrer a partir da 18ª semana de gestação, mas deve, preferencialmente, ocorrer entre a 24ª a 28ª semanas de gravidez.

Como 90% dos casos de malformações cardíacas fetais não estão associados a nenhum fator específico de risco, a Sociedade Brasileira de Cardiologia recomenda que este exame seja realizado em todas as gestantes, a fim de se descobrir precocemente qualquer anomalia cardíaca.

Fatores que Aumentam o Risco de Cardiopatias Fetais

Visto que alguns fatores maternos e/ou fetais aumentam o risco de cardiopatias, eles devem ser acompanhados com atenção. De acordo com os fatores, pode ser indicado que a ecocardiografia fetal seja feita mais precocemente, ou até mesmo mais de uma vez durante a gestação.

Os principais fatores fetais são:
• Suspeita de malformação cardíaca durante ecografia obstétrica de rotina.
• Arritmias fetais (frequência cardíaca menor que 120 bpm ou maior que 180 bpm).
• Aumento da translucência nucal (aquela pequena prega que fica na nuca do bebê).
• Gêmeos monocoriônicos.
• Malformações extra cardíacas, aquelas que acontecem fora do coração, nos pulmões, rins ou aparelho digestivo, por exemplo.
• Retardo no crescimento intrauterino, quando o bebê não cresce de acordo com os padrões devidos.
• Síndromes genéticas. Também chamadas de síndromes cromossômicas, são anomalias causadas por alterações nas estruturas dos cromossomos, que formam o DNA. As síndromes mais comuns são a Síndrome de Down e Síndrome do Cromossomo X Frágil, entre outras.

Características Maternas que Aumentam o Risco de Cardiopatias Fetais

Os principais fatores de risco maternos são:
• Histórico familiar de cardiopatia congênita.
• Diabetes.
• Infecções virais como Rubéola, Toxoplasmose, Citomegalovírus.
• Doenças autoimunes como Lúpus, Dermatomiosite.
• Uso de anti-inflamatórios não esteroidais na gravidez, anticonvulsivantes e lítio.
• Gestantes acima de 40 anos.

Visto que a grande maioria das malformações cardíacas demanda tratamento nos primeiros 30 dias de vida, e, por vezes, intervenção intra útero, o diagnóstico por meio da ecocardiografia é essencial para assegurar a saúde desses bebês.

Prefere saber mais sobre a Ecocardiografia Fetal em vídeo? Veja, abaixo, o vídeo que a Dra. Nubia, da Clínica Viver, produziu sobre o assunto.

 

Resumo de Ecocardiografia Fetal

Ficamos felizes de seu interesse em saber mais sobre a ecocardiografia fetal. Fique com as principais informações:

1. A ecocardiografia fetal verifica a existência de defeitos no coração do feto, ainda na barriga da mãe.
2. O diagnóstico precoce de qualquer cardiopatia congênita é primordial para o planejamento do parto
3. De acordo com o que for encontrado, podem ser necessárias intervenções clínicas ou cirúrgicas no feto.
4. Deve-se fazer o exame a partir da 18ª semana, mas, preferencialmente, entre as 24ª e 28ª semanas.

Comente, pergunte e, acima de tudo, participe das nossas discussões a fim de aprimorarmos nossas informações. Aguardamos e agradecemos sua participação.

A Clínica Viver

Nós, da Clínica Viver de Brasília, consideramos que, acima de tudo, a informação é sua melhor companheira na busca por uma vida saudável.

Estamos sempre à disposição para responder suas dúvidas, ainda que você não esteja em Brasília.

Além disso, oferecemos vídeos com informações importantes em nosso canal de saúde, no Youtube.

Se você está em Brasília, estamos sua disposição. Será um prazer cuidar da sua saúde. Marque agora sua Ecocardiografia Fetal.

A Clínica Viver de Imagens Médicas, em Brasília, tem os mais modernos aparelhos de ultrassonografia, mamografia digital e densitometria óssea. Igualmente, realizamos punções de tireoide e mama, além de biópsias.

Passeie virtualmente por dentro da Clínica Viver, de Brasília, navegando por fotos 360º.

Além disso, temos profissionais experientes e preparados para consultas nas especialidades de Endocrinologia, Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia, a fim de cuidar de seus exames e da sua saúde.

Oferecemos aos nossos pacientes os mais modernos recursos e equipamentos do mercado. Além disso, aqui todos os exames são realizados por médicos, garantindo assim mais segurança na realização de seus exames, com a entrega de resultados no menor tempo possível.

Se você está em Brasília ou Entorno e tem exames solicitados, venha fazer seus exames conosco!

Faça já seu agendamento online!

Principais Desafios da Saúde Mundial e Como Encará-los

Muitos dizem que ter saúde é uma dádiva. Pessoas têm problemas de saúde crônicos, de nascimento ou hereditários, mas a grande maioria dos problemas são adquiridos.

Assim, ter saúde não é, na verdade, apenas uma dádiva, mas uma construção. Cuidar-se, para se manter saudável, até mesmo por gratidão pela graça de viver, é uma obrigação sua.

E o Dia Mundial da Saúde – 7 de abril – ajuda nessa conscientização.

saúde mundial

A Organização Mundial de Saúde (OMS – WHO), em seu plano estratégico plurianual de trabalho, publicado em 2019, elenca as principais ameaças a saúde global (leia o estudo da OMS – em inglês).

Embora algumas dessas ameaças possam parecer distantes, temos visto, recentemente, o retorno ao Brasil de doenças já tidas como eliminadas, como o sarampo, e a chegada de muitos problemas que eram comuns em terras distantes, como Dengue, Chikungunya e Zika, por exemplo.

Outros surtos de doenças incrivelmente contagiosas e graves surgem de forma regional, e só então o mundo se mobiliza para buscar soluções, como o Ebola, SARS e novamente a Zika .

Os desafios são muitos, diz o estudo, desde surtos de doenças facilmente evitáveis por campanhas de vacinação, como o sarampo e a difteria, a superbactérias resistentes às drogas atuais.

O estudo fala, também, de como problemas advindos de hábitos ruins, como o aumento da obesidade e da falta de exercícios físicos. Essas ações, ou inações pioram a saúde, e poderiam ser controladas com simples mudanças de rotina.

Vejamos, então, quais são as principais ameaças à saúde, hoje.

Poluição e Mudança Climática

Nove em cada 10 mortes diretamente relacionadas à poluição ocorrem em lugares muito pobres, e a associação poluição – alterações climáticas são, hoje, a causa de mais de 7 milhões de mortes anuais no mundo.

poluição

O combustível queimado por veículos de todo o tipo, a poluição causada pelas fábricas e os resíduos produção de energia, entre outros, causam sérios problemas pulmonares e cardíacos, assim como aumenta os números de casos de câncer.

A Clínica Viver é localizada em Brasília, um lugar com poucas indústrias e onde há mais área verde per capita no Brasil. O registro de problemas relacionados à poluição por aqui são raros, na maioria dos casos vinculados a situações regionais específicas.

No Brasil, porém, são muitas as regiões fortemente atingidas por este problema.

O uso de energias limpas, como solar e eólica, o uso racional da água, o tratamento de esgoto e do lixo podem diminuir consideravelmente este problema.

Somente a cobrança de ações reais por parte das autoridades e de campanhas de conscientização da população para esta realidade pode reduzir o que, hoje, é considerada a ameaça à saúde de maior aumento potencial de crescimento no mundo.

Faça a sua parte e exija que seus representantes façam a parte deles.

Doenças Não Transmissíveis, Hereditárias e Mentais Potencializadas por Maus Hábitos

É o caso de diabetes, câncer, problemas cardíacos e mentais. Essas doenças respondem por 70% das mortes anuais, mais de 40 milhões de mortes no mundo a cada ano.

E não pense que isso é necessariamente ligado apenas ao envelhecimento da população, pois mais de 1/3 dessas mortes ocorrem entre os 30 e 69 anos.

Novamente, os mais pobres são os mais afetados diretamente, ficando com a conta de 85% dessas mortes.

fumo e álcool

Muitas dessas doenças são hereditárias, mas são potencializadas ou agravadas por hábitos não saudáveis, como o fumo, o abuso do álcool e de drogas. A alimentação errada, a sedentariedade e a poluição impactam diretamente nessas doenças, que são as que mais matam.

Esses fatores também incrementam diretamente a chance de se ter problemas mentais/emocionais. Metade dos problemas mentais começa antes dos 14 anos, e são a maior causa de suicídio de jovens entre 15 e 19 anos.

Aqui, há muitas decisões importantes que devem ser tomadas. A alimentação de qualidade e os exercícios estão em baixa nos dias de hoje. E a obesidade aumenta a possibilidade de problemas cardíacos.

É primordial que nos alimentemos com dietas saudáveis e que evitemos a todo custo a opção pelo sedentarismo.

Com apenas 15 minutos diários de exercícios já se obtém ganhos consideráveis na saúde.

Quanto ao fumo, álcool e drogas, o ideal é que simplesmente não se desenvolva esses hábitos, conquanto representam alguns dos mais sérios problemas de saúde pública. E, infelizmente, o poder público vem, consistentemente, demonstrando incapacidade de reagir a este tipo de problema.

Os problemas mentais também são um retrato de uma sociedade sem perspectiva. O apelo da “vida virtual”, a diminuição dos momentos de família e de leveza com amigos, associado ao uso/abuso de drogas (alucinógenas ou medicamentosas) se apresenta como uma alternativa fatal.

Fatores como desemprego ou subemprego, abandono dos estudos ou mesmo os problemas comuns da vida criam ansiedade e um clima de desencanto exacerbados. É a falta de expectativa, com o que se tem ou é comparado ao que se poderia ter ou ser. Novamente, está criado o ambiente para o sofrimento. E isso se apresenta por meio do aumento astronômico no número de depressivos.

Outros, em casos extremos de falta de instabilidade, possivelmente potencializada pelo uso de drogas, apelam para a violência. Isso se mostra pelo aumento nos casos de feminicídios, assassinatos por motivos torpes, estupros e violência familiar.

Depressão

A instabilidade emocional também está por trás de um recente crescimento dos casos de contaminação por HIV. Por considerarem que os remédios disponíveis aumentaram sensivelmente a qualidade de vida dos portadores do vírus HIV, muitas pessoas descuidaram dos hábitos de sexo seguro. Esse auto boicote é uma fotografia clara da falta de importância que alguns têm por si e dão aos outros.

Comportamentos semelhantes por parte dos jovens estão trazendo de volta a preocupação com a sífilis, que tem tido aumento considerável de casos nos jovens (30% em 2 anos). Isso vem ocorrendo principalmente mulheres, entre 20 e 29 anos, e da raça negra. E a sífilis não poupa os bebês.

A diminuição no uso de camisinha e a falta de penicilina, medicamento barato e desinteressante para os laboratórios, são algumas das justificativas para esse aumento.

Assim, a educação e o convívio familiar são imprescindíveis para manter as pessoas longes do uso e do abuso de drogas lícitas e ilícitas. É urgente o estímulo à vida em sociedade, associado a um fortalecimento espiritual.

Trabalhos de caridade e voluntariado, ou qualquer outra ação com motivos nobres, estimulam a seguir com a vida, e tanto ajudam os necessitados, como beneficiam enormemente quem os faz.

Outro fenômeno recente, originado no mundo virtual, mostra vacinas como potencialmente perigosas, ao invés de salvadoras de vidas. Hoje, ser saudável passa, também, por filtrar o que se recebe de informação. Pessoas sem estudo disseminam falsidades. E médicos buscam destaque ao optar pela aposta no inusitado, em detrimento da pesquisa e da ciência.

Acompanhe e considere quem tem a vontade nobre e o conhecimento científico para informar.

Pandemia Global de Viroses Associadas a Outras Infecções

h1n1

Lembra como a gripe H1N1 assustou o mundo há alguns anos? Ela continua contabilizando mortes, e, da mesma forma, novos vírus apareceram, aparecerão e se espalharão.

Os serviços de saúde da maioria das nações não estão preparados para esses casos. As soluções só serão buscadas conforme as situações forem aparecendo.

Apenas com o apoio de organizações de controle como a própria OMS, e da competente estruturação de serviços regionais de saúde, pode-se manter registro e o controle de tudo que acontece em termos de saúde global, a fim de evitar que essas viroses se espalhem em progressão geométrica.

A OMS acompanha centenas de situações pelo mundo e instrui os serviços nacionais quanto a quais vacinas devem ser produzidas ou compradas para proteger suas populações, ações de prevenção e outros.

Aqui, da sua parte, novamente, cobre, das autoridades, preparo e proteja-se/

Conflitos, Extrema Pobreza, Desastres Naturais e Condições Inóspitas

Mais de 20% da população global vive em situações de crise. Essas pessoas vivem sem acesso aos cuidados mínimos necessários.

Seja por seca, falta de alimentos, conflitos, desastres naturais, exílio forçado, ou outros, 1,6 bilhão de pessoas, espalhadas por todo o mundo, estão abandonadas, em termos de saúde.

refugiados

Essas situações promovem o aparecimento e a rápida disseminação de doenças. E essas pessoas, muitas vezes, precisam sair imediatamente das áreas de risco e migrar para lugares onde tenham alguma perspectiva de futuro.

Esses exilados se tornam refugiados, muitas vezes em lugares sem estrutura até mesmo para sua população natural.

Eles vivem tentando simplesmente chegar até o fim do dia, morando em locais insalubres, com sérias restrições. Para estes, conceitos básicos da vida em sociedade, como preocupações com poluição, esgotamento sanitário, descarte de lixo, e outros, tornam-se irrelevantes frente a busca do alimento diário, do remédio imprescindível, de um teto.

Associe-se a essa situação o descaso daqueles que têm informação, mas optam pelo descaso. Está criada o ambiente perfeito para que doenças oportunistas, diretamente ligadas aos desleixo, surjam e cresçam vertiginosamente.

Talvez o melhor exemplo seja a dengue. A doença causada por um mosquito que se prolifera em água limpa, mal armazenada, atinge um sem número de pessoas, matando muitas.

Cada vez mais fortes e resistentes, essas doenças, antes eram restritas a regiões de extrema pobreza. Hoje se proliferam em regiões mais abastadas, graças a moradores que não cuidam de suas piscinas, não tampam competentemente suas caixas d’água, nem cuidam devidamente de suas plantas.

O estudo da OMS diz que até 40% da população mundial está, hoje, sob o risco da dengue, que já atinge quase 400 milhões de pessoas por ano. Em Brasília, por exemplo, apenas no primeiro trimestre de 2019, o número de casos de dengue aumentou 600%, com 7 mortes.

Sim, descaso mata.

Você pode ajudar reciclando, acondicionando o lixo em sacos resistentes, cuidando de sua casa para evitar focos de problemas, economizando água…

Pode ajudar, também, financiando uma infinidade de organizações sérias, que trabalham para promover a vida e a saúde no mundo. 

Cuide de sua casa e ajude quem nem casa tem.

Micróbios Super-resistentes

Se os antibióticos já salvaram milhões de vidas, seu super poder está em risco, atualmente. Com a evolução, bactérias, parasitas, vírus, fungos e outros desenvolveram resistência a esses medicamentos.

Isso é muito sério. Aquele passado longínquo onde a tuberculose obrigava a segregação forçada de seus pacientes pode voltar.

Governos dos países desenvolvidos e laboratórios de todo o mundo todo estão trabalhando sério a fim de descobrir novos caminhos e remédios que sejam efetivos para esses novos desafios.

Sua forma de reagir é não praticar a automedicação. Se você toma muito um remédio, após algum tempo a ação positiva desse remédio começa a diminuir para você. E isso ocorre ao mesmo tempo que torna os causadores da doença cada vez mais resistentes aos remédios.

Remédio, somente com prescrição médica. Evite e promova que se evite a automedicação.

Sistemas de Saúde Mal Estruturados e Ineficientes

A chamada atenção básica, ou saúde básica, tem sua importância destacada no relatório da OMS.

Importantes por serem o primeiro ponto de contato com o sistema de saúde, essas estruturas são fruto das políticas públicas de assistência a quem busca atendimento de saúde.

Serviços como triagem, vacinação, atendimento ao idoso, pré-natal, entre outros, são ações que promovem a saúde preventiva nas comunidades. Esses serviços são a base de um sistema de saúde forte e atuante.

Este é outro grande problema que enfrentamos. A Saúde no Brasil está sucateada, tentando sobreviver ao descaso, despreparo, corrupção que já duram décadas.

Nossa ação aqui é política, de cobrança por trabalho sério, competente, honesto e responsável.

Promova Quem Cuida da Saúde

O trabalho admirável de organizações como a OMS, Médicos sem Fronteira, Unicef e tantos outros precisa ser reconhecido, aplaudido, estimulado e financiado.

Primeiramente, se você puder contribuir com seu tempo e sua disponibilidade, ótimo. Se não puder, financie ou ajude da forma que lhe for possível.

Ajudar pode parecer ser apenas dar dinheiro, mas há outras e igualmente importantes formas de participar. Apoie instituições que abrigam pessoas cuja missão de vida é ajudar. Compartilhe informações responsáveis e estimule seus contatos a ajudar também. Vote e faça campanha por pessoas que sejam comprovadamente comprometidas com causas nobres.

Só pensamos em globalização quanto falamos de comércio, de economia, mas a interação entre os povos nunca foi tão real. Isso traz, pelo lado positivo, o enriquecimento cultural e da sociedade. Por outro lado, expõe tanto visitantes como visitados ao contato com problemas de saúde para os quais não estão preparados.

Temos que trabalhar como um só povo, habitantes do planeta Terra, deixando de lado percepções ultrapassadas e descabidas. Assim, em conjunto, criaremos formas de nos mantermos vivos e saudáveis.

E, no âmbito pessoal, livre-se de vícios. Acompanhe sua saúde, exercite-se, cuide-se e cuide dos seus. Fortaleça-se mental e espiritualmente e esteja atento(a) a qualquer detalhe de quem o(a) cerca.

E, como disse no início, a vida é uma dádiva, mas a saúde é uma construção.

A Clínica Viver

Nós, da Clínica Viver de Brasília, consideramos que, acima de tudo, a informação é sua melhor companheira na busca por uma vida saudável.

Estamos sempre à disposição para responder suas dúvidas, ainda que você não esteja em Brasília.

Oferecemos, igualmente, vídeos com informações importantes em nosso canal de saúde, no Youtube.

Se você está em Brasília, estamos sua disposição. Será um prazer cuidar da sua saúde.

Passeie por dentro da Clínica Viver, navegando por fotos 360º.

Temos profissionais experientes e dispostos a cuidar de seus exames e da sua saúde, preparados para consultas nas especialidades de:

  • Endocrinologia,
  • Ginecologia,
  • Obstetrícia e
  • Mastologia.

Ligue para a Viver. Conseguimos agendar sua consulta e/ou exame até para o mesmo dia.