Biópsia da mama: como é feita e como interpretar o resultado?

Por:
Biópsia da mama: como é feita e como interpretar o resultado?
28 de agosto de 2020 Dra. Nubia
Biópsia de Mama

A biópsia da mama consiste na retirada de pequenos fragmentos da área suspeita,  que pode ser um nódulo, um agrupamento de microcalcificações, ou uma área de distorção arquitetural. 

Antes da biópsia da mama por agulha, eram realizadas somente biópsias cirúrgicas, ou seja, através de um corte na pele e retirada do material para estudo em laboratório. As biópsias cirúrgicas geralmente causam cicatrizes e duram mais tempo para serem realizadas.

Como é feita e realizada a Biópsia da mama?

A  Core Biopsy ( Core biópsia) de mama, também conhecida como punção por agulha grossa, é um exame realizado no consultório, sob anestesia local, em que uma agulha, acoplada à uma pistola específica, retira fragmentos da área suspeita na mama,  para serem depois avaliados em laboratório.

É um exame rápido, que dura em torno de 15 minutos, com resultados confiáveis, e que pode ser guiado pela ultrassonografia ou mamografia. Após o procedimento, é colocado um curativo no local, e não é necessário dar pontos.

Geralmente não causa complicações,  e quando ocorrem, na maioria das vezes se tratam de hematomas, que regridem espontaneamente, com a colocação de compressas de gelo no local. No dia seguinte, a paciente pode exercer suas atividades normalmente. 

É  muito bem tolerado pelas pacientes,  já que a qualquer sinal de dor, o médico pode anestesiar novamente o local, e não causa cicatrizes. 

O procedimento costuma gerar preocupação, uma vez que é indicado apenas quando existe uma suspeita de câncer de mama já sinalizada em outros exames, como a mamografia ou ultrassonografia.  No entanto, ressalta-se: prossiga com o diagnóstico e coloque sua saúde em primeiro lugar.

Na maioria dos casos, quando identificado precocemente, o câncer de mama é completamente curável,  sendo possível restaurar a qualidade de vida do(a) paciente, com cirurgias e tratamentos menos agressivos. 

Acompanhe o artigo e saiba mais sobre como o procedimento é realizado.

Quem solicita a biópsia de mama?

Na maioria das vezes, o ginecologista é o médico que solicita o exame após os resultados de uma mamografia ou ultrassonografia. 

Porém, é comum que a paciente seja também encaminhada a um mastologista antes da solicitação.

Quando fazer a biópsia de mama?

Antes da biópsia, é necessário fazer ao menos um exame de imagem: a mamografia, ou ultrassonografia. Com o resultado em mãos, é possível averiguar se foram identificadas lesões e qual é o  grau de cada uma delas. 

As possíveis lesões são estimadas de acordo com o método padrão BIRADS. Elas podem ser classificadas em : 

  • BIRADS 1 – Exame normal ou negativo;
  • BIRADS 2 – Achados benignos;   
  • BIRADS 3 – Achados provavelmente benignos;
  • BIRADS 4 – Achados suspeitos;
  • BIRADS 5 – Achados altamente suspeitos.

Recomenda-se fazer a biópsia da mama sempre que os exames de imagem apresentarem BIRADS 4 e 5. Nos casos de BIRADS 3, os médicos geralmente indicam controle com exames de imagem  em 6 meses, e, em casos de BIRADS 1 e 2, o controle anual.

Como interpretar os resultados da biópsia?

O resultado de uma biópsia de mama geralmente determina o curso do tratamento e ajuda a prever o risco de uma mulher ter um futuro câncer na mama.

Com esse exame é possível saber tipo do câncer, seu local de origem e outras características importantes.

Pode ser também que não se encontre nenhum câncer,
uma vez que com o diagnóstico da biópsia mamária pode revelar que uma anomalia mamária é benigna ou não cancerosa. O que são ótimas noticias.

A maioria dos nódulos benignos da mama é causada por alterações fibrocísticas na mama, que são uma parte normal do ciclo menstrual.

Há também diferenças de termos utilizados de laudo para laudo, dependendo do laboratório ou clínica em que a biópsia foi realizada. Sendo assim, procure relaxar e aguardar sua consulta com o médico para que ele possa esclarecer todas suas dúvidas referentes aos resultados do exame.

Entendendo os resultados da biópsia e seu diagnóstico

Assim que a biópsia é concluída, o médico patologista examina as amostras de tecido ou fluido sob um microscópio, procurando por células anormais ou cancerosas. O laudo patológico, que pode levar de uma a duas semanas para ser concluído, é enviado ao médico do paciente. Ele indica se a área suspeita é cancerosa e fornece uma imagem completa da sua situação.

Para o paciente, esperar pelos resultados pode ser um verdadeiro desafio, mas é importante para se tomar uma decisão acertada sobre o seu tratamento. Seu médico analisará o relatório com você e, se necessário, discutirá as opções de tratamento.

Se nenhuma célula cancerosa for encontrada, o relatório indicará que as células do nódulo são benignas, ou seja, não cancerosas. No entanto, algum tipo de acompanhamento ou tratamento ainda pode ser necessário, conforme recomendado pelo profissional de saúde.

Se forem encontradas células cancerosas, o relatório fornecerá mais informações para ajudar a determinar as próximas etapas.

O relatório de uma amostra de biópsia com agulha grossa incluirá o tipo de tumor e a taxa ou grau de crescimento do tumor. Se o câncer for encontrado, o patologista também realizará testes de laboratório para verificar se há receptores de estrogênio ou progesterona nas células.

Punção Aspirativa de Mama por Agulha Fina (PAAF) e Core Biopsy de Mama

Neste exame é utilizada uma agulha de calibre 20/21G acoplada a uma seringa para aspiração do tecido. O posicionamento da agulha é comumente guiado por exame de ultrassonografia.

Sob anestesia local, a coleta do material é realizada com movimentos de vai-e-vem da seringa. O procedimento descrito poderá ser repetido diversas vezes, até que se obtenha quantidade e qualidade suficiente do material para análise. 

O risco de complicações numa PAAF de Mama é praticamente inexistente. O que pode ocorrer é a formação de hematomas que regridem de forma rápida e espontânea.

A  principal diferença entre a Core biopsy e a PAAF, é que na core biopsy se retiram fragmentos e, na punção por agulha fina, apenas uma pequena quantidade de material. Assim, a Core biopsy permite um diagnóstico mais preciso, pois analisa tecidos e não apenas células. Geralmente, a  PAAF é indicada para esvaziamento de nódulos líquidos, os cistos. No caso de nódulos sólidos, é mais indicada a core biopsy. 

Biópsia da mama: recuperação

Pode ser necessário usar um sutiã especial e curativos sobre o local da biópsia da mama por alguns dias após o procedimento. Você ficará com pequenas tiras de fita ou pontos sobre o local onde sua pele foi cortada. Não tente removê-los sozinho. Seu médica irá lhe orientar em uma consulta posterior se eles cairão sozinhos ou se irão ser removidos.

Pode ser necessário colocar remédio na área da biópsia e/ou trocar os curativos em casa. Seu médico lhe dará a orientação sobre como tomar banho, higienizar e cuidar da ferida.

Analgésicos de venda livre são suficientes para aliviar possíveis dores. Para diminuir o risco de sangramento, não tome aspirina ou produtos que contenham aspirina nos primeiros 3 dias após o procedimento, a menos que um médico diga para você fazer.

A área onde foi realizada a biópsia também pode ficar preta ou escura por alguns dias depois.

Chame seu médico se notar problemas como:

  • Febre ou calafrios
  • Dor que piora com o tempo
  • Vermelhidão, inchaço, ou sangramento

Na Clínica Viver você pode agendar esses e outros exames de biópsia com um clique!

Nos exames de biópsia da mama Core Biopsy, garantimos a ENTREGA IMEDIATA DO RESULTADO logo após a coleta!  CLIQUE AQUI para agendar um horário com a gente. 

 

Leia também:

Mamografia ou Ecografia Mamária? Qual o melhor exame para mim?

Exames ginecológicos: conheça os principais

O sangramento vaginal após a menopausa é grave?