Punção da tireoide: saiba como é realizado o exame

Por:
Punção da tireoide: saiba como é realizado o exame
23 de setembro de 2020 Dra. Nubia
Punção da tireóide Saiba como é realizado o exame

A PAAF (Punção aspirativa por agulha fina) é o exame mais eficiente para determinar a natureza de tumores da tireoide: isto é, se são benignos ou malignos. 

 

Além de ser um procedimento simples e rápido, apresenta um altíssimo nível de sensibilidade (que chega a ser de 90%), garantindo diagnósticos extremamente eficientes. Acompanhe mais a seguir.

 

Como é realizado o exame? 

Como o próprio nome diz, a punção aspirativa por agulha fina da tireoide se utiliza de uma agulha muito fina para coletar material orgânico dos nódulos identificados na tireoide. A utilização da sonda de ultrassom associada à agulha, auxilia na precisão do procedimento e é fortemente recomendada que seja sempre utilizada durante o procedimento.

 

Com o paciente deitado, a inserção da agulha no nódulo é feita pelo médico e, por meio de alguns movimentos de vai-e-vem da agulha, o material (líquido ou sólido) é coletado, disposto em uma lâmina que será entregue ao paciente e levada à análise laboratorial. 

 

Depois do procedimento, faz-se um curativo na área da punção. Terminado o procedimento, o paciente poderá voltar à realizar suas atividades cotidianas normalmente, sem quaisquer restrições.  

 

Clique aqui para conhecer ainda mais sobre o exame de PAAF na Clínica Viver. 

 

Quando a punção da tireoide é recomendada? 

A PAAF é recomendada apenas para alguns tipos de nódulos da tireoide. São eles:

 

  • Nódulos iguais ou maiores que 1 cm, sólidos ou não sólidos, com microcalcificações.
  • Nódulos maiores que 0,5 cm com características de malignidade ao ultrassom.
  • Nódulos mistos com características de malignidade ao ultrassom.
  • Nódulos que apresentem um aumento de 50% em seu volume durante a fase de acompanhamento. 

 

Os nódulos totalmente líquidos não necessitam da PAAF para o diagnóstico, uma vez que são sempre benignos. Porém, ela pode ser utilizada para o esvaziamento desses nódulos e melhora dos sintomas associados. 

 

Leia mais sobre: 

Nódulos na tireoide: sintomas e características

 

O exame dói? 

Essa percepção varia de paciente para paciente; o que podemos antecipar é que, em geral, o exame pode causar um desconforto leve somente no momento em que é realizado, sem demandar qualquer tipo de preocupação. 

 

O profissional responsável pelo procedimento estará monitorando seu exame para garantir que você não passe por desconfortos desnecessários.

 

Em alguns casos pontuais, a aplicação de anestesia local é permitida. Isso pode ser ou a pedido do paciente ou médico ou até mesmo devido à necessidade de se realizar a punção em mais de um nódulo. 

 

Quanto tempo demora o exame? 

A PAAF é um exame rápido que costuma durar poucos minutos até que seja concluído. Por isso, apresenta excelente diagnóstico com o mínimo de desconforto para o paciente. 

 

Como esses resultados são avaliados? 

Os resultados da PAAF são avaliados laboratorialmente e classificados dentro do Sistema Bethesda. Esse sistema classifica os tumores de tireoide entre I e VI, indicando aos profissionais de saúde qual a medida a ser tomada em seguida. 

 

A classificação I se refere a uma punção que foi inconclusiva sobre os resultados, isto é, precisa ser repetida. Existe uma margem que varia de 2 a 20% dos casos em que uma repetição da punção precisa ser feita. 

 

A classificação II se refere a um tumor benigno e a VI, a um tumor maligno. Acompanhe o vídeo abaixo para conhecer mais sobre o exame e o sistema de Bethesda. 

 

 

Qual a possibilidade de ser câncer? 

Uma das coisas que mais preocupa os pacientes ao se deparar com um nódulo na tireoide é a possibilidade de se tratar de uma manifestação de câncer.

 

Porém, é importante ressaltar que, de acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), estima-se que 60% da população terá alguma ocorrência de nódulo na tireoide durante a vida. Porém, dessas estatísticas, apenas 5% dos casos concretiza um caso de câncer. 

 

Os nódulos da tireoide costumam, estatisticamente, ser cancerígenos em oito a cada 100 homens e em quatro a cada 100 mulheres. 

 

Perceber um nódulo em qualquer parte do corpo nunca é uma experiência tão tranquila: existem muitos receios sobre procedimentos e diagnósticos, bem como o medo de um diagnóstico não desejado. 

 

Por isso, nós estamos aqui para tornar essa experiência o mais simples e confortável para você, te instruindo durante todo o caminho. Clicando aqui, você poderá agendar seu exame com um de nossos profissionais.

 

cta clinica viver agende seu exame

Agende seus exames na Clínica Viver de Imagens Médicas!

Leia também: 

Biópsia: pra que serve, tipos e como é feita