Hipertireoidismo – Conheça Mais Sobre as Disfunções da Tireoide

Hipertireoidismo – Conheça Mais Sobre as Disfunções da Tireoide
11 de setembro de 2018 Dra. Nubia

Aqui, neste conteúdo, tratamos de Hipertireoidismo. Esta é a parte 2 de 3 artigos em que tratamos de tireoide, suas disfunções, nódulos, diagnósticos e tratamento.

O Que é Hipertireoidismo?

O hipertireoidismo é a produção excessiva de hormônios da tireoide, T3 e T4. Como já vimos, esses hormônios regulam o metabolismo das nossas células e são responsáveis pelo gasto calórico, ganho de peso, temperatura corporal, e regulação dos batimentos cardíacos, entre outros.

O hipertireoidismo é mais comum em mulheres jovens. O histórico familiar da doença também representa fator preponderante. Se não for tratado, ele pode levar a batimentos cardíacos irregulares e acelerados, insuficiência cardíaca e, ainda, osteoporose.

O Que Causa o Hipertireoidismo?

A principal causa do hipertireoidismo é a Doença de Graves, uma doença autoimune, em que o corpo produz anticorpos que atacam a glândula (tireoide), fazendo com que haja liberação excessiva de hormônios tireoidianos. Esses anticorpos podem também causar inflamação da gordura e da musculatura dos olhos, provocando a protrusão dos olhos, que ficam saltados para fora. O paciente pode apresentar dor ocular, visão dupla e borrada e, em casos mais graves, cegueira.

Outras causas do hipertireoidismo são inflamações da tireoide, e nódulos na tireoide, que secretam hormônios. O diagnóstico é feito por meio da dosagem de T4 e T3 no sangue, que, no caso, estarão elevados, e o TSH, reduzido. A dosagem de anticorpos antitireoidianos anti-TPO e TRAB estará elevada. Exames de imagem, como a ultrassonografia, podem mostrar a glândula difusamente aumentada, geralmente sem nódulos, com aumento do fluxo sanguíneo e de sua velocidade.

Tratamento do Hipertireoidismo

O tratamento pode ser feito com:

  • Medicamentos antitireoideanos, que são drogas que diminuem a quantidade de hormônios produzidos pela glândula. A droga de preferência é o Metimazol, e, para grávidas, o Propiltiuracil.
  • Tratamento definitivo com iodo radioativo, quando o paciente ingere cápsulas com este elemento, o que causa a destruição da glândula.
  • Cirurgia para remoção da glândula, que só é indicada nos casos de aumento excessivo da tireoide.
  • Após o tratamento com iodo radioativo ou cirurgia, é geralmente indicada a reposição hormonal com Levotiroxina.

Sintomas do Hipertireoidismo

Os principais sintomas do hipertireoidismo são:

  • Sensação de calor ou suor excessivo.
  • Aumento da transpiração.
  • Fraqueza muscular.
  • Mãos trêmulas.
  • Aceleração dos batimentos cardíacos, podendo levar à fibrilação atrial e insuficiência cardíaca.
  • Cansaço.
  • Perda de peso repentina.
  • Diarreia.
  • Irritabilidade e ansiedade.
  • Irregularidade menstrual.
  • Infertilidade.
  • Alterações visuais.

O tratamento, tanto do hipotireoidismo como do hipertireoidismo, começa com a consulta ao médico especialista, o endocrinologista, que normalmente solicita exames para uma análise mais aprofundada. O tipo de tratamento irá variar de acordo com o que o exame clínico e os exames de imagem mostrarem.

Se você apresenta ou conhece alguém que apresenta sintomas de hipotireoidismo ou hipertireoidismo, indique este texto e o vídeo a seguir. Confirme com um endocrinologista qual o exame de imagem mais indicado para um diagnóstico mais preciso.

A produção insuficiente de hormônios T3 e T4 causa o hipotireoidismo.

A Clínica Viver de Imagens Médicas, de Brasília, tem os mais modernos aparelhos de ultrassonografia, além de profissionais experientes e preparados para cuidar de seus exames e da sua saúde. Conseguimos agendar sua consulta e exame até para o mesmo dia.

Acompanhe nossos textos e vídeos para mais informações sobre sua saúde.

Comente, pergunte, participe das nossas discussões.

Aguardamos e agradecemos sua participação.

Clique no link a seguir para ver a 3ª parte deste texto

Por Que É Necessário Analisar os Nódulos da Tireoide?

Comentários (0)

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*