Trombose: o que é, sintomas e diagnóstico

Por:
Trombose: o que é, sintomas e diagnóstico
22 de maio de 2020 Núbia Pereira Pinto
Trombose

A trombose é uma doença grave causada por um coágulo sanguíneo que pode bloquear o fluxo sanguíneo de determinada região, ou até mesmo se deslocar pela corrente sanguínea e afetar órgãos vitais como o pulmão. 

As consequências de uma trombose não tratada podem ser letais, mas, ainda assim, muitas pessoas não conhecem todas as variações de trombose e seus sintomas, confundindo o problema com um quadro de varizes. 

Neste artigo vamos explicar como a trombose é causada, os tipos, sintomas, como funciona o diagnóstico e o tratamento. Acompanhe a leitura. 

Causas 

Quando sofremos algum tipo de ferimento na pele, por exemplo, e o sangue começa a escorrer, é possível reparar que em alguns minutos cria-se uma espécie de crosta mais escura no lugar do ferimento para prevenir que a perda de sangue continue. Esse processo natural do corpo humano é conhecido como coagulação sanguínea. 

O coágulo serve para parar sangramentos e reparar tecidos danificados. Porém, algumas pessoas podem apresentar distúrbios que produzem coágulos no interior dos vasos sanguíneos mesmo quando não há sangramento. Esse tipo de coágulo, conhecido como trombo, pode interferir no fluxo de sangue ao entupir as veias ou até mesmo se deslocarem pela corrente sanguínea e causarem danos graves a órgãos. 

Segundo o Ministério da Saúde, os fatores de risco para o desenvolvimento da trombose são:

  • uso de anticoncepcionais ou tratamento hormonal;
  • tabagismo;
  • ficar sentado ou deitado por muito tempo;
  • hereditariedade;
  • gravidez;
  • presença de varizes;
  • idade avançada;
  • pacientes com insuficiência cardíaca;
  • tumores malignos;
  • obesidade;
  • distúrbios de hipercoagulabilidade hereditários ou adquiridos;
  • história prévia de trombose venosa.

Muitos desses fatores podem ser eliminados facilmente com hábitos saudáveis como boa alimentação e prática frequente de exercícios físicos. 

Tipos da trombose

  • Aguda

Trata-se do tipo menos grave de trombose. Ocorre quando o próprio corpo combate o coágulo, dissolvendo-o e desentupindo as veias sem deixar sequelas. Nesses casos, o problema não evolui para quadros graves.

  • Crônica 

Ocorre quando o corpo tenta dissolver os coágulos, mas, no processo, deixa sequelas destruindo estruturas das válvulas e prejudicando o fluxo sanguíneo normal. Nesses casos há o aparecimento de inchaço, varizes e outros sintomas visíveis. 

Formas da trombose

  • Trombose Venosa Profunda

Formação de coágulo sanguíneo nas veias das pernas ou outras partes inferiores do corpo. 

  • Trombose arterial

Quando os coágulos se formam em artérias, bloqueando o fluxo sangue totalmente. 

  • Trombose hemorroidária

Quando há formação de coágulos por causa de uma hemorroida na região do ânus. 

Sintomas

A trombose, muitas vezes, pode ser assintomática. É comum não haver qualquer sintoma evidente nos casos de trombose venosa profunda, por exemplo. Por isso é importante se atentar a pequenos detalhes e manifestações que podem ser um indício de coágulos interferindo na circulação sanguínea.

Os principais aspectos a serem observados são: dor, calor, vermelhidão ou rigidez da musculatura na região afetada.   

Diagnóstico

O diagnóstico é feito em consulta médica para que o quadro seja avaliado de maneira clínica. Para confirmar os diagnóstico, o médico pode solicitar exames de sangue, ultrassom, venografia e outros. 

Veja alguns exemplos de exames específicos que podem identificar a trombose e seus sintomas quando se deslocam para os órgãos.

  • Ecodoppler do Fígado – indicado para a avaliação de distúrbios vasculares no fígado, principalmente na hipertensão portal, causada pela cirrose hepática, na oclusão da veia porta por trombose ou tumor, e na oclusão das veias hepáticas.
  • Ecodoppler de Membro Superior (Arterial e Venoso) – por meio deste exame é possível encontrar coágulos no interior de veias dos braços (trombose).
  • Ecodoppler de Membro Inferior (Arterial e Venoso) – tem como objetivo encontrar coágulos no interior de veias da perna (trombose), que podem se soltar para os pulmões, causando embolia pulmonar. 
  • Ecodoppler de Veia Cava Inferior – é o exame que avalia o fluxo sanguíneo na veia cava inferior, com o objetivo principal de verificar a presença de trombos em seu interior.

Tratamento

Após devidamente diagnosticado, o tratamento da trombose é feito com remédios anticoagulantes que diminuem a viscosidade do sangue e facilitam a dissolução do coágulo. Além disso, os remédios previnem que o problema ocorra novamente e permitem que o corpo dissolva o coágulo sem deixar sequelas, como nos casos de trombose crônica. 

No entanto, os medicamentos devem ser prescritos por um médico qualificado depois de uma avaliação cuidadosa. 

 

A Clínica Viver realiza vários exames capazes de identificar a trombose ainda seu estágio inicial. Para agendar um, ou conhecer outros exames que realizamos, clique aqui! 

 

Confira também os convênios que atendemos. 

 

Este artigo pode ser interessante para você também:

A Importância dos Exames de Doppler Vascular