Miomas Uterinos: o que são e principais sintomas

Por:
Miomas Uterinos: o que são e principais sintomas
31 de agosto de 2018 Dra. Nubia
Destaques, Doenças

Os Miomas Uterinos são tumores benignos na grande maioria das vezes, e comuns nas mulheres.

Estima-se que mais de 80% das mulheres adultas possuem miomas, que começam a surgir principalmente a partir dos 30 anos. Na consulta de rotina com o seu médico ginecologista, é bastante importante conversar sobre o assunto, principalmente se possuir parentes próximas que tiveram esse problema.

Apesar de alta incidência, nem todos os quadros precisam ser tratados e na grande maioria das vezes, eles não apresentam qualquer sintoma ou manifestação clínica.

Eles se originam das fibras musculares do útero e são formados por tecidos musculares e fibrosos.

Seu crescimento está relacionado aos hormônios femininos estrogênio e progesterona. A transformação para malignos é rara nos Miomas Uterinos, pois gira em torno de 0,5%.

Trata-se de um assunto que causa bastante desconforto nas mulheres por não entenderem de fato suas causas e consequências. Então não deixe de ler esse artigo que irá esclarecer todas as suas dúvidas sobre o tema!

Fatores de Risco para o Desenvolvimento de Miomas Uterinos

Estudos mostram que certos fatores de risco se mostram como mais importantes para o desenvolvimento dos miomas de útero. Eles são:

  • Histórico familiar – existe forte predisposição genética para o aparecimento dos miomas em mulheres com casos de mioma na família direta.
  • Idade – os casos ocorrem principalmente nas 3ª e 4ª décadas, onde o nível hormonal é maior.
  • Raça negra – É de duas a três vezes mais frequente o aparecimento de miomas uterinos em mulheres da raça negra.
  • Menarca precoce – Miomas são mais frequentes quando a 1ª menstruação ocorreu antes dos 10 anos.
  • Hipertensão arterial – A probabilidade do desenvolvimento de miomas é maior em pessoas hipertensas.
  • Nuliparidade – Miomas uterinos são mais comuns em mulheres que nunca tiveram filhos.
  • O consumo excessivo de álcool e/ou uma dieta rica em carnes vermelhas devem ser evitados, pois são fatores estimuladores do desenvolvimento de miomas.
  • A obesidade, porque aumenta a possibilidade do desenvolvimento de miomas.

Mioma uterino

Classificação de Miomas de Acordo com sua Localização

Os Miomas de útero podem ser classificados de diversas formas e uma delas é quanto a sua localização. Os sintomas também são peculiares de acordo com essa localização.

  • Mioma Subseroso – Cresce a partir da superfície externa do útero e geralmente não apresenta sintoma.
  • Mioma Intramural – Localiza-se na parede interna do útero e costuma provocar hemorragias uterinas.
  • Mioma Submucoso – Fica alojado dentro do útero, na cavidade endometrial, onde o embrião se fixa. Este tipo de mioma causa hemorragias e aumenta a probabilidade de infertilidade.
  • Mioma Parido – Raro e grave, este mioma se exterioriza por meio do colo uterino, isto é, sai do útero. Isto, além de dilatação do útero e hemorragia, pode causar anemia e infecção.
  • Mioma no Colo do Útero – Costuma ocasionar dor nas relações sexuais.

Sintomas Mais Comuns Causados por Miomas Uterinos

Pelo menos metade dos Miomas de útero são assintomáticos, isto é não apresentam sintomas. Quando ocorrem, certos sintomas facilitam a identificação do problema. Os sintomas mais frequentes são:

  • Aumento do volume abdominal.
  • Sangramento anormal – pode ocorrer aumento do fluxo menstrual, e inclusive sangramentos fora do período menstrual.  Isto pode ser perigoso, já que, os sangramentos podem ser muito intensos e podem causar anemia.
  • Cólicas menstruais – Dor pélvica é decorrente da compressão de estruturas próximas ao tumor.
  • Infertilidade – A obstrução de trompas ou alterações no endométrio dificultam a implantação do embrião.
  • Abortamentos recorrentes – Miomas, de acordo com as pesquisas, pois estão diretamente relacionados a abortos.
  • Dificuldade para urinar ou incontinência urinária – A compressão da bexiga pode causar dificuldade ou aumento do número de micções.
  • Intestino preso e hemorroidas – a compressão do reto causa prisão de ventre e o esforço para evacuar aumenta a possibilidade da ocorrência de hemorroidas.

Exames e Procedimentos para Diagnósticos de Miomas Uterinos

O diagnóstico pode ser feito por meio de diferentes exames de imagem:

  • Ultrassonografia (US) Pélvica ou Transvaginal – A ecografia transvaginal ou pélvica é o exame mais acessível, pois permite a visualização, medição e classificação dos miomas, de acordo com a sua localização.
  • Ressonância Magnética – Permite um maior detalhamento e deve ser feito quando se suspeita de malignização do mioma ou para diferenciar mioma da adenomiose, que é o crescimento de pedaços de endométrio fora do útero.
  • Histeroscopia – procedimento, sob anestesia, por meio do qual se introduz uma cânula com câmera para a visualização interna do útero e consequente identificação de miomas submucosos e intramurais, e que permite avaliar se as trompas estão permeáveis, isto é, abertas para capturar os óvulos.

mulher médica ginecologista

Tratamento de Miomas de Útero

O tratamento com medicamentos é limitado, e indicado principalmente para a redução do volume do mioma, para posterior retirada cirúrgica, em pacientes próximas da menopausa ou com risco cirúrgico elevado. Os medicamentos mais eficazes são:

  • Os chamados análogos do GNRH (hormônio liberador de gonadotropina) que são medicamentos que induzem a menopausa, causando, assim, a redução do tamanho dos miomas.
    • Este tratamento deve ser feito por no máximo 6 meses, já que pode causar sensível redução da massa óssea.
    • Durante o tratamento podem ocorrer fogachos (os calores da menopausa) e ressecamento vaginal durante o tratamento, pois estes são sintomas comuns quando da menopausa.
    • Outro problema é que, com a parada do uso da medicação, os miomas voltam a crescer.
  • DIU liberador de hormônio. Este tipo de DIU reduz o fluxo menstrual, mas não interfere no tamanho dos miomas.
  • Anti-inflamatórios não hormonais e antifibrinolíticos, que são medicamentos que visam apenas a diminuir o sangramento.

Quando operar miomas uterinos? (Opções Cirúrgicas)

O tratamento cirúrgico dos miomas uterinos é indicado quando:

  • A paciente apresentar hemorragias importantes.
  • Houver aumento do número e volume dos miomas.
  • Ocorrer infertilidade proveniente de mioma.
  • Houver histórico de abortos recorrentes.

Laparoscopia

A retirada dos miomas pode ser realizada por Laparoscopia, ou seja, por meio da introdução de uma cânula pelo umbigo, ou pela corte cirúrgico da parede abdominal (laparotomia). Nesses casos o útero é preservado.

A Histerectomia, retirada total ou parcial do útero, é indicada para miomas muito volumosos e/ou quando a paciente não tem mais desejo de engravidar. +

Por outro lado, há casos em que é possível proceder à Embolização, que é um bloqueio de artérias uterinas para cessar a nutrição de sangue aos miomas. Ela, porém, não é indicada para miomas submucosos, pelo risco de necrose e de expulsão dos miomas.

A Ablação do endométrio é outro tipo de cirurgia conservadora, em que a camada que reveste o útero internamente é retirada, a fim de que não haja mais sangramentos.

Conceitos Básicos

Assim, gostaria que você ficasse com alguns conceitos:

  • Miomas de útero são normalmente benignos, isto é a sua malignização é muito rara. O aumento muito rápido de seu tamanho pode indicar malignidade.
  • São vários os fatores de risco ou condições que aumentam a chance do desenvolvimento de Miomas.
  • Os Miomas são classificados de acordo com sua localização.
  • Os sintomas variam de desconfortos tais como pequenos sangramentos e cólicas leves, a graves, como abortamentos e infertilidade.
  • Os exames mais indicado para o diagnóstico são a Ultrassonografia (US) Pélvica ou Ultrassonografia Transvaginal.
  • O tratamento depende da sintomatologia, da idade da paciente, do desejo de engravidar e do número, tamanho e localização dos Miomas.
  • Em casos mais graves, o tratamento cirúrgico é o mais indicado.

Se você ou alguma conhecida apresenta os sintomas que apresentei, por favor, indique este texto e o vídeo abaixo. A primeira ação e a consulta com um ginecologista, que pode solicitar exames de imagem para um diagnóstico preciso.

Como eliminar miomas uterinos de forma natural

Os chás feitos com casca do uxi-amarelo e unha-de-gato são bastante utilizados no tratamento natural de miomas uterinos.

A unha-de-gato é também considerada um ótimo anti-inflamatório natural, usado contra diversos tipos de viroses e resfriados. O composto ajuda a tornar o sistema imunológico mais resistente.

É importante lembrarmos que deve-se sempre ter um acompanhamento médico.

O chá aqui citado deve servir de sugestão para as mulheres que buscam um composto natural para miomas no útero, tendo como finalidade a redução dos problemas causados, danos da doença e possibilitar uma recuperação do organismo.

Mioma uterino engorda?

A idéia de que miomas uterinos engordam é um mito bastante popular. Isso está errado: não há relação de uma coisa com a outra. Então para deixar esse assunto bem claro: Mioma uterino não engorda, nem causa inchaço e também não faz a mulher ganhar peso. Lembre-se de que os miomas são tumores benignos formados no útero por tecido muscular e fibroso e eles causam sintomas em apenas 20% dos casos. Na maior parte dos casos (80%) ele não irá causar absolutamente nada à mulher, não tendo crescimento rápido e também não irá se transformar em câncer.

Clínica Viver

A Clínica Viver de Imagens Médicas, de Brasília, tem os mais modernos aparelhos de ultrassonografia, além de profissionais experientes e preparados para cuidar de seus exames e da sua saúde.

Conseguimos agendar sua consulta e exame até para o mesmo dia.

Acompanhe nossos textos e vídeos a fim de ter mais informações sobre sua saúde.

Comente, pergunte, participe das nossas discussões.

Aguardamos e agradecemos sua participação.

Comment (1)

  1. Camila Da Silva 1 semana atrás

    Sou a Camila da Silva, e quero parabenizar você pelo seu artigo escrito, muito bom vou acompanhar o seus artigos.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*