Artrite reumatoide: causas, sintomas e tratamentos modernos!

A artrite reumatoide é uma condição que afeta quase 2 milhões de pessoas só no Brasil e causa danos e incômodos de vários tipos, com grande impacto na qualidade de vida.

Apesar disso, pesquisas mostram que menos da metade das pessoas afetadas procuram ajuda médica e apenas 4% acabam se consultando com um(a) reumatologista – especialista que trata dessa condição.

Por toda essa importância, neste conteúdo vamos mostrar o que é a artrite reumatoide, quais as possíveis causas, seus sintomas e os tratamentos mais modernos.

Afinal, o que é artrite reumatoide?

Para entender o que é artrite reumatoide (AR), antes é importante saber o que são doenças autoimunes. 

Trata-se de um grupo de condições de saúde em que o sistema imunológico da pessoa afetada – que tem a função de proteger o organismo contra invasores, como bactérias e vírus – passa a atacar as próprias células e tecidos do corpo.

🚨 Em outras palavras, o sistema imunológico perde a capacidade de diferenciar entre o que é perigoso para o corpo e o que são as próprias células e tecidos do organismo, e começa a atacá-los como se fossem invasores.

Essa resposta imunológica anormal pode levar a inflamação crônica e a danos nos órgãos e tecidos afetados, em praticamente qualquer parte do corpo, incluindo as articulações, como no caso da artrite reumatoide.

Nessa condição, o sistema imunológico ataca as próprias articulações da pessoa, levando a inflamação crônica, danos articulares e, em casos avançados, pode causar deformidades. A artrite reumatoide é uma das formas mais comuns de artrite e pode afetar qualquer articulação do corpo. 

Evolução da artrite reumatoide nas articulações

Trata-se de uma condição sem cura e que evolui com períodos alternados, em que a doença entra em atividade e outros de remissão. A doença pode ter impactos significativos na qualidade de vida e na função das articulações afetadas.

Quais as causas da artrite reumatoide?

A causa exata da artrite reumatoide ainda não é completamente compreendida, mas acredita-se que seja resultado de uma combinação de fatores genéticos, ambientais e imunológicos. Aqui estão algumas das possíveis causas:

Fatores genéticos

A predisposição genética desempenha um papel importante no desenvolvimento da artrite reumatoide. Pessoas com parentes de primeiro grau com essa condição têm um risco maior de desenvolver a doença. Vários genes estão associados ao risco dessa doença autoimune.

Fatores ambientais

Certos fatores ambientais, como infecções virais e bacterianas, exposição a toxinas e hábitos de vida, podem desencadear ou contribuir para o desenvolvimento da artrite reumatoide em pessoas geneticamente suscetíveis. No entanto, nenhum agente específico foi identificado como a causa definitiva.

Inflamação crônica das articulações

A inflamação crônica nas articulações é uma característica central da artrite reumatoide. A inflamação resulta da ativação do sistema imunológico, que leva à liberação de citocinas pró-inflamatórias, como o fator de necrose tumoral alfa (TNF-alfa).

Fatores hormonais

Mulheres têm uma taxa de incidência mais alta de AR do que homens, o que sugere que hormônios sexuais podem desempenhar um papel no desenvolvimento da doença. Mudanças nos níveis hormonais, como durante a gravidez e a menopausa, podem afetar os sintomas dessa condição.

Tabagismo

O tabagismo é um fator de risco significativo para o desenvolvimento da artrite reumatoide, especialmente em pessoas com predisposição genética.

É importante ressaltar que a artrite reumatoide é uma doença complexa e multifatorial, e várias combinações de fatores podem contribuir para o seu desenvolvimento, não havendo uma única causa conhecida. 

Veja também: Fibromialgia: sintomas e tratamentos

Quais os sintomas? Como identificar?

A artrite reumatoide é um quadro complexo, que pode provocar diversos sintomas e impactos na pessoa afetada, sendo os principais:

Dor articular

A dor nas articulações é um dos sintomas mais característicos da artrite reumatoide. Geralmente, é uma dor profunda e persistente que afeta principalmente as articulações das mãos, punhos, pés e joelhos. A dor é frequentemente simétrica, afetando as mesmas articulações dos dois lados do corpo.

Inchaço articular

A inflamação crônica nas articulações leva ao inchaço, que pode tornar as articulações quentes e sensíveis ao toque.

Rigidez matinal

Muitas pessoas com artrite reumatoide experimentam rigidez nas articulações pela manhã ou após períodos de repouso prolongado. Isso pode tornar difícil mover as articulações e pode durar várias horas.

Fadiga

A artrite reumatoide frequentemente causa fadiga extrema, que pode ser debilitante e não está diretamente relacionada ao nível de atividade física.

Perda de função articular

Com o tempo, a artrite reumatoide pode causar danos às articulações, resultando em perda de mobilidade e função. Isso pode levar à dificuldade em realizar tarefas cotidianas.

Deformidades articulares

Em casos graves e não tratados, a artrite reumatoide pode causar deformidades nas articulações, como desvios ou subluxações dos dedos.

Sintomas sistêmicos

Além dos sintomas nas articulações, essa doença autoimune pode afetar todo o corpo. Isso inclui febre baixa, perda de apetite e perda de peso inexplicada.

Comprometimento de outros órgãos

Em alguns casos, a artrite reumatoide pode afetar órgãos internos, como o coração, os pulmões, a pele e os olhos.

Sintomas extra-articulares

Algumas pessoas com artrite reumatoide desenvolvem sintomas que afetam sistemas ou órgãos fora das articulações, como a síndrome de Sjögren (que afeta as glândulas salivares e lacrimais), vasculite (inflamação dos vasos sanguíneos) e problemas pulmonares.

Impacto na qualidade de vida

A artrite reumatoide pode ter um impacto significativo na qualidade de vida, limitando a capacidade de uma pessoa de realizar tarefas cotidianas e atividades de lazer.

É importante observar que a artrite reumatoide é uma doença progressiva, o que significa que os sintomas podem piorar com o tempo, a menos que sejam controlados por meio de tratamento médico adequado. 

O diagnóstico da artrite reumatoide pode ser feito com exames laboratoriais, para pesquisa do Fator Reumatoide, anticorpos contra peptídeo citrulinado ( PCC) , proteína C Reativa e VHS . 

Dentre os exames de imagem temos as radiografias, ultrassonografia com Doppler e Ressonância Magnética. 

Tratamentos modernos para artrite reumatoide?

O tratamento da AR envolve uma abordagem multifacetada com o objetivo de aliviar a dor, reduzir a inflamação, preservar a função articular e melhorar a qualidade de vida dos pacientes. 

Os tratamentos para esse tipo de artrite podem variar dependendo da gravidade da doença e das necessidades individuais do paciente. Aqui estão algumas das opções de tratamento comuns para a artrite reumatoide:

Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs): Os AINEs podem ajudar a aliviar a dor e a inflamação nas articulações.

Medicamentos modificadores da doença (DMARDs): Os DMARDs são medicamentos que atuam para reduzir a inflamação e retardar a progressão da AR.

Agentes biológicos: Os agentes biológicos são medicamentos que visam componentes específicos do sistema imunológico, como o fator de necrose tumoral alfa (TNF-alfa) ou interleucina-6.

Corticosteroides: Os corticosteroides são usados para reduzir rapidamente a inflamação em casos de surto agudo de AR. Eles são frequentemente prescritos a curto prazo.

Terapia de combinação: Em alguns casos, o médico pode prescrever uma combinação de DMARDs para melhorar a eficácia do tratamento.

Terapia física e ocupacional: A terapia física pode ajudar a melhorar a força e a mobilidade, enquanto a terapia ocupacional pode ensinar técnicas para facilitar a realização de atividades diárias.

Estilo de vida saudável: Manter um peso saudável, fazer exercícios regulares e uma dieta equilibrada podem ajudar a reduzir a carga nas articulações.

Repouso e proteção das articulações: Em casos de surto agudo, o repouso e o uso de dispositivos de apoio, como talas e órteses, podem ser necessários para proteger as articulações.

✅ Cirurgia: Em casos graves e quando outras opções de tratamento não são eficazes, a cirurgia para reparar ou substituir articulações danificadas, como uma artroplastia de quadril ou joelho, pode ser considerada.

Tratamento psicológico e de apoio: A artrite reumatoide pode ter um impacto significativo na saúde mental. O aconselhamento e o apoio psicológico podem ajudar os pacientes a lidar com o estresse e a ansiedade associados à doença.

O tratamento da AR é altamente individualizado e deve ser supervisionado por um reumatologista ou outro profissional de saúde especializado. É importante que os pacientes com AR sigam rigorosamente o plano de tratamento e trabalhem em estreita colaboração com sua equipe médica para controlar a doença e melhorar a qualidade de vida. 

A detecção precoce e o tratamento adequado são fundamentais para reduzir danos articulares e complicações a longo prazo.

————————————–

Se você está em Brasília e tem exames de imagem solicitados, considere a Clínica Viver como sua melhor opção. Somos referência no Distrito Federal e contamos com uma estrutura moderna, além de profissionais experientes e atenciosos para te dar o melhor atendimento.

Quero agendar meus exames na Viver

Recomendados