Conheça as doenças cardiovasculares mais comuns!

Por:
Conheça as doenças cardiovasculares mais comuns!
6 de agosto de 2021 Dra. Nubia
Conheça as doenças cardiovasculares mais comuns

Ao contrário do que muitos pensam, a principal causa de mortes em nosso país não é a violência ou o trânsito, mas sim as doenças cardiovasculares. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, as doenças relacionadas ao coração e ao sistema circulatório, provocam mais de 1.100 mortes por dia, o que equivale a 46 pessoas perdendo a vida por hora, por essa causa.

Para se ter uma ideia, as doenças cardiovasculares causam mais que o dobro das mortes provocadas por todos os tipos de câncer juntos, três vezes mais mortes que as doenças respiratórias e 2,3 vezes mais que a violência ou os acidentes.

Para te ajudar entender mais sobre o tema e saber como se cuidar, listamos neste artigo as doenças cardiovasculares mais comuns, suas causas e formas de tratamento.

Boa leitura!

As doenças cardiovasculares mais comuns

1. Insuficiência cardíaca

Doença cardiovascular que acomete principalmente idosos (mas que também pode afetar adultos jovens), a insuficiência cardíaca atinge hoje cerca de 23 milhões de pessoas no mundo, segundo estudos.

O problema consiste na incapacidade do coração de bombear sangue de maneira correta para o restante do corpo, seja por falta de força do músculo cardíaco para se contrair ou para relaxar.

 Existem duas formas básicas da doença:

  • Insuficiência cardíaca sistólica: quando o coração é incapaz de bombear (expulsar) o sangue com a pressão necessária, por não conseguir se contrair com a força suficiente.
  • Insuficiência cardíaca diastólica: quando há um excesso de rigidez no músculo cardíaco, levando a uma falta de sangue no coração.

Com a falta do bombeamento de sangue para as áreas necessárias, alguns órgãos podem passar a sofrer com falta de oxigênio e de nutrientes. Além disso, esse bombeamento inadequado pode causar dificuldade para fazer esforços físicos, falta de ar, fraqueza, episódios de tosse seca, desânimo, além de inchaço nas pernas.

Causas

De modo geral, a insuficiência cardíaca é a consequência de situações que agridem a saúde do coração, tornando-o mais fraco ou mais rígido. Para isso, diversos fatores podem contribuir, como:

  • Pressão alta
  • Diabetes
  • Fumar
  • Beber em excesso
  • Genética
  • Doença de Chagas
  • Medicações como as usadas no tratamento do câncer

Conheça a importância do ecocardiograma transtorácico para a identificação e monitoramento de diversas doenças que põem em risco a saúde do seu coração:

Ecocardiograma transtorácico: 8 doenças que podem ser detectadas!

 

2. Pressão alta

Essa doença se caracteriza pela elevação crônica da pressão do sangue na parede das artérias e, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, mais de 30% dos brasileiros apresentam essa alteração.

Para ser considerada hipertensa, uma pessoa precisa apresentar pressão igual ou superior a 14 por 9 em várias medições. É essencial que essa avaliação seja feita por um profissional de saúde, com aparelhos bem calibrados, para que seja confiável.

A hipertensão arterial faz com que o coração faça um esforço excessivo, podendo causar consequências muito graves, em diferentes órgãos, como coração (infarto, insuficiência cardíaca e dor no peito), no cérebro (dilatação de vasos sanguíneos e derrame), nos rins (insuficiência renal ou até paralisação do órgão) e até nos olhos, chegando a possibilidade de cegueira. 

Causas

A tendência a ter hipertensão está ligada a questões genéticas, mas os hábitos de vida também são fatores decisivos para desenvolver a doença.

O que mais influencia no surgimento da hipertensão é:

  • Obesidade.
  • Não praticar exercícios físicos.
  • Alimentação ruim, principalmente com excesso de sal.
  • Consumir bebidas alcoólicas de forma exagerada.
  • Diabetes
  • Familiares com pressão alta

Conheça o funcionamento e a importância de um dos principais exames para avaliar a saúde do seu coração:

Ecocardiograma com doppler: o que é, como é feito e para que serve?

3. Ataque cardíaco

O ataque cardíaco (ou infarto do miocárdio) é um evento grave, causado pelo bloqueio do fluxo sanguíneo em alguma área do coração, levando à morte das células naquela região. A origem desse bloqueio em geral está na formação de placas de gordura no interior das artérias; fenômeno conhecido como aterosclerose.

Quando esse processo avança, essas placas podem acabar se soltando, levando à formação de coágulos, que causam o entupimento.

Os principais sinais de um infarto são a dor forte no peito, podendo se espalhar para o braço esquerdo (raramente no direito), costas e até para o pescoço e o rosto. A característica dessa dor é como um aperto ou peso na região, além de falta de ar, palidez, suor excessivo e tontura.

O mais importante nesse caso é a prevenção, a fim de evitar a formação de placas de gordura nas artérias. Como formas de tratamento, podem ser usadas medicações em quadros iniciais ou, em situações extremas de bloqueio, procedimentos cirúrgicos para desobstrução.

Causas

As principais causas para a ocorrência do infarto são os fatores que podem levar à aterosclerose e se assemelham a outros fatores de risco cardiovascular, como:

  • Elevação do colesterol e dos triglicerídeos, especialmente da fração LDL.
  • Estresse.
  • Consumo de cigarro.
  • Pressão alta.
  • Obesidade.
  • Depressão.
  • Diabetes (diabéticos apresentam um risco 4 vezes superior à média).

As consultas e os exames regulares estão entre os cuidados mais importantes para prevenir e tratar as doenças cardiovasculares. Conheça os 7 exames mais importantes nesse cuidado:

Conheça os 7 principais exames que avaliam a saúde do coração!

4. Miocardite.

Caracteriza-se pela inflamação do miocárdio (o músculo cardíaco), causada pela ação de vírus, bactérias, fungos ou parasitas, que cheguem a essa região. Trata-se de uma condição relativamente rara.

Em alguns casos, a resposta imunológica do próprio organismo pode se encarregar de resolver essa infecção, porém, em alguns casos, a miocardite pode evoluir para um quadro de insuficiência cardíaca aguda ou causar arritmias (alterações no ritmo dos batimentos).

Os principais sintomas costumam ser febre, dor no peito, falta de ar, sensação de fadiga sem motivo, palpitações e desmaios. Além disso, sintomas que indiquem a presença de alguma infecção também precisam de avaliação médica urgente, pois pode se tratar de miocardite.

Causas

Como dito acima, a principal causa da miocardite é a ação de microrganismos no músculo cardíaco, o que pode ocorrer após algum episódio infeccioso ou mesmo pela complicação de quadros de gripe, especialmente em pacientes com sistema imunológico comprometido, seja por medicações imunossupressoras, seja por doenças como AIDS.

Além disso, a miocardite pode ser decorrente de doenças como febre reumática e doença de Chagas. 

As doenças cardiovasculares costumam ser silenciosas, mas às vezes elas dão alguns sinais. Conheça neste artigo como identificar alguns deles:

7 sintomas que podem indicar problemas no coração!

5. Arritmia cardíaca

Arritmias cardíacas são alterações no ritmo normal dos batimentos cardíacos, seja de forma descompassada, acelerada ou lenta. 

Elas podem ser classificadas como benignas ou malignas, sendo que, no primeiro caso, é possível realizar o tratamento por meio de medicações, sem grandes complicações à qualidade de vida do paciente.

Já no segundo caso, pode se tratar de um quadro grave, inclusive com risco de morte, devido ao desgaste causado, comprometendo o coração. Em situações mais complexas, a indicação é de uso de marcapasso, que é um dispositivo implantado para monitorar e normalizar o ritmo cardíaco.

Causas

Diversos fatores podem levar a alterações no ritmo dos batimentos cardíacos. Em alguns casos, de forma temporária; em outros, de forma crônica. Confira os principais:

  • Alterações congênitas (de nascimento) no coração.
  • Problemas nas válvulas cardíacas (valvulopatias).
  • Aterosclerose (placas de gordura nos vasos cardíacos).
  • Anemia.
  • Doença de Chagas.
  • Estresse e ansiedade.

Como prevenir doenças cardiovasculares mais comuns

Com exceção de alguns casos, provocados por alterações congênitas na formação do coração, a maioria das doenças cardiovasculares está relacionada aos hábitos de vida.

Nas situações em que a pessoa já nasce com alguma alteração cardíaca, o ideal é o acompanhamento médico precoce e, para isso, é recomendado que – especialmente quando há história familiar de doenças cardíacas – que as crianças passem por uma avaliação cardiológica, para ter uma referência diagnóstica.

Já com relação às causas relacionadas à rotina, a melhor forma de se prevenir das doenças cardiovasculares mais comuns é adotar hábitos mais saudáveis.

Mudanças simples, como buscar uma alimentação mais saudável, praticar exercícios físicos de forma regular, parar de fumar, controlar o consumo de álcool e evitar o estresse já podem reduzir significativamente os riscos de eventos cardiovasculares.

Além disso, especialmente após os 40 anos, as visitas regulares ao médico cardiologista são essenciais para acompanhar a saúde do seu coração e evitar ser surpreendido por problemas cardíacos.

Doenças cardiovasculares: a importância das consultas e exames!

Como vimos ao longo do artigo, as doenças cardiovasculares mais comuns possuem causas e origens semelhantes, na maioria das vezes associadas ao sedentarismo, maus hábitos alimentares e à falta de cuidados com a saúde do coração e dos vasos sanguíneos, como as consultas e exames regulares.

A adoção de um estilo de vida mais saudável, com atividades físicas regulares e mudanças na alimentação já podem fazer grande diferença nesse processo de prevenção ou tratamento.

No entanto, o primeiro passo é procurar o cardiologista, entender como anda sua saúde cardiovascular e realizar os exames indicados.

Na Clínica Viver você conta com uma estrutura moderna de equipamentos para realizar seus exames cardíacos e ficar em dia com a saúde do coração. Nosso time de profissionais está pronto para te atender de maneira cuidadosa e humana. 

Se você está em Brasília e possui pedidos de exames, faça seu agendamento online do seu celular, computador ou tablet e venha cuidar da sua saúde conosco!

Quero agendar meus exames na Viver!

——————