Por que fazer uma ultrassonografia morfológica?

Por:
Por que fazer uma ultrassonografia morfológica?
5 de fevereiro de 2020 Dra. Nubia
ultrassonografia morfológica

A ultrassonografia é um momento marcante e que, normalmente, gera muita emoção. Toda gestante lembra da primeira vez em que viu a imagem distorcida do filho em preto e branco no monitor. 

No entanto, a ultrassonografia é também um exame importantíssimo para uma gestação saudável, sendo possível identificar, por exemplo, problemas nos órgãos internos da criança. Para isso, é necessário um procedimento um pouco diferente do convencional: a ultrassonografia morfológica. Acompanhe no artigo para saber mais!

O que é Ultrassonografia morfológica?

Ultrassonografia é o nome dado ao exame que utiliza uma sonda que emite ondas sonoras. Em contato com o corpo humano, as ondas sonoras são convertidas em imagens em um monitor, tornando possível visualizar o interior do corpo. 

Desse modo, a ultrassonografia morfológica segue os mesmos princípios de todo exame de ultrassom. A diferença é que, na morfológica, os órgãos são examinados mais detalhadamente, com o objetivo de se identificar malformações na coluna , coração,  rins, pulmões, estômago, intestinos e membros superiores e inferiores. Por isto, é um exame que exige uma formação específica do médico ultrassonografista , e um tempo maior para a realização do exame.

Ultrassonografia obstétrico x Ultrassonografia morfológica

A Ultrassonografia Obstétrica (convencional) é recomendada para avaliar as condições gerais da gestação, como estado da placenta, posicionamento do bebê no útero, volume do líquido amniótico, sexo do bebê, avaliar a idade gestacional,  e se o crescimento do bebê está adequado.

A Ultrassonografia Morfológica pode ser realizada no 1 trimestre ( entre 11 semanas e 3 dias, até 14 semanas e 6 dias), com o intuito de verificar se o bebê apresenta um risco maior para Síndrome de Down e outras anomalias cromossômicas,  ou problemas cardíacos graves.

Neste exame são avaliados a prega nucal, ducto venoso, osso nasal, e, após análise conjunta com a idade materna , este risco é calculado.

A ultrassonografia morfológica do 2 trimestre é realizada entre 20 a 24 semanas , com o objetivo de se pesquisar  malformações fetais. A ultrassonografia morfológica do segundo trimestre detecta em torno de 85% de malformações fetais. 

O que é possível diagnosticar com o ultrassom morfológico?

Dentre as vantagens do exame morfológico, podemos citar a possibilidade de fazer uma avaliação pormenorizada da anatomia do feto e identificar fatores de risco para doenças genéticas,  além de ter uma descrição detalhada de toda morfologia fetal. 

Os exames podem durar, em média, de vinte a quarenta minutos. O laudo é bem detalhado e descritivo, com documentação de dez a trinta imagens. 

Veja alguns exemplos do que pode ser avaliado por meio do ultrassom morfológico. 

Órgãos genitais

No exame de ultrassom obstétrico, muitas vezes não é possível identificar o sexo do bebê. Isso porque, dependendo do posicionamento da criança no útero, não é possível observar os órgãos genitais externos.

Com o exame de ultrassom morfológico é possível identificar o sexo da criança através dos órgãos genitais internos, o que independe de sua posição dentro ventre materno. 

Rosto

O exame possibilita avaliar a formação e posicionamento dos olhos, nariz e boca — essencial para reconhecer deformações no rosto, como lábio leporino.

Além disso, com o exame é possível fazer uma avaliação detalhada  das estruturas do cérebro, o que permite identificar possíveis problemas como má formação do cérebro, hidro e microcefalia. 

Órgãos internos

Coração, rins, estômago e intestinos são exemplos de órgãos internos que podem ser avaliados com o ultrassom morfológico. Má formação e complicações nesses órgãos podem ser identificados ainda em estágio inicial.

Membros

Membros superiores e inferiores podem ser facilmente monitorados. É possível avaliar por exemplo, se o bebê apresenta pé torto, ou outras malformações. 

Quando fazer o exame? 

Pelos motivos já citados, recomenda-se que TODA GRÁVIDA faça o exame de ultrassonografia morfológica do 1 trimestre entre 11 e 14 semanas , e do 2 trimestre entre 20 a 24 semanas. 

Agora que você já sabe a importância da Ultrassonografia Morfológica para a saúde do se bebê, converse com seu médico e agende um exame no período recomendado. 

Na Clínica Viver oferecemos Ultrassonografia Morfológica e outros exames importantes para o seu pré-natal. CLIQUE AQUI para agendar um horário.

 

Leia também

Ultrassonografia: os tipos e vantagens do exame para a mulher

Ecocardiografia Fetal – Análise do Coração do Bebê na Barriga da Mãe

Os Riscos da Pré-eclâmpsia – Causas, Sintomas e Como Evitar