10 mitos e verdades sobre o Coronavírus

10 mitos e verdades sobre o Coronavírus
15 de abril de 2020 Dra. Nubia
coronavírus

A pandemia de Coronavírus pegou todo mundo de surpresa. Por ser um vírus novo, ainda existe muita desinformação a respeito dos sintomas, tratamento e prevenção.

Pensando nisso, neste artigo resolvemos trazer 10 mitos e verdades sobre o Coronavírus para esclarecer as suas principais dúvidas sobre essa pandemia. Acompanhe. 

1. A doença é causada por um novo tipo de vírus

Verdade

O vírus Sars-Cov-2 (nome oficial) pertence a uma família de vírus que apresenta a forma de uma esfera com espinhos, semelhante a uma coroa, e que já causaram outras epidemias respiratórias como a SARS em 2002 e a MERS em 2012. Porém, esse tipo de coronavírus é totalmente novo em humanos. Por isso a dificuldade em desenvolver vacinas e remédios. 

2) O Coronavírus foi fabricado em laboratório

Mito

O coronavírus parece ter surgido em um mercado de animais silvestres em Wuhan, na China. Sabe-se que o seu código genético é muito semelhante aos vírus encontrados em morcegos e pangolins (uma espécie de tatu). Provavelmente o vírus foi transmitido para o homem através da ingestão de carne de pangolim, tendo o morcego como hospedeiro intermediário. Nesse processo o vírus deve ter sofrido uma mutação para atingir células humanas.

3) O Coronavírus é transmitido de pessoa para pessoa

Verdade

O Coronavírus é transmitido de pessoa para pessoa em pequenas partículas que são lançadas no ar por meio de tosse ou espirro, toque ou aperto de mão. Quando estas partículas caem, contaminam as superfícies, dependendo do local, por horas ou até mesmo dias.

4) Os sintomas da infecção pelo coronavírus são semelhantes  aos de uma gripe

Verdade

Febre, tosse e falta de ar. Alguns pacientes podem apresentar coriza, dor de garganta, dificuldade para engolir, e perda do olfato e paladar. De maneira geral, os sintomas são muito semelhantes aos de uma gripe comum. O agravante é o comprometimento do sistema respiratório, gerando falta de ar. 

5) Devo procurar um médico caso apresente qualquer sintoma de gripe

Mito

Para evitar a superlotação dos hospitais e, tendo em vista que o grupo de risco são pessoas a partir dos 60 anos, recomenda-se procurar um médico apenas quando apresentar febre por mais de 24 horas, ou falta de ar, independentemente de haver ou não febre. Nos demais casos, a recomendação é ficar em casa até se recuperar. 

6) Somente idosos podem desenvolver quadros graves

Mito

Os pacientes com mais de 60 anos são mais propensos a desenvolverem quadros graves com a infecção pelo coronavírus, no entanto, pessoas com outras doenças associadas, como diabetes, hipertensão, doença cardíaca, doença pulmonar, portadores de câncer, e pacientes em uso de medicamentos imunossupressores, também representam um grupo de risco para a doença. 

7) Usar máscara é uma boa medida de prevenção

Verdade

O Ministério da Saúde recentemente recomendou o uso de máscaras caseiras, feitas de tecido, com dupla face, para quando for sair de casa. A máscara é de uso individual, e pode ser usada por 2 horas, por isso, ao sair, levar mais de uma máscara para trocar, e uma embalagem para guardar a máscara usada. Ao chegar em casa, lavar a máscara usada com água sanitária.

8 ) O coronavírus pode causar malformações  ao bebê durante a gestação

Mito 

Até agora,  todos os estudos realizados até agora em recém nascidos de mães portadoras de coronavírus não demonstraram nenhum tipo de malformação fetal. 

9) A prevenção é feita por medidas de higiene e isolamento social

Verdade

Como ainda não existem vacinas, a prevenção deve ser feita com medidas de higiene e isolamento social. As medidas de higiene são:

  • Lavagem frequente das mãos com água e sabão, e quando não for possível, o uso de álcool gel 70%;
  • Usar lenço descartável para a higiene do nariz;
  • Cobrir a boca e nariz ao espirrar e tossir;
  • Evitar tocar nos olhos, boca ou nariz;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Manter os ambientes ventilados.

10) A cloroquina e azitromicina curam o Coronavírus

Mito

Segundo a Sociedade Brasileira de Infectologia, até o momento não existe medicamento comprovadamente seguro e eficaz para ser usado contra a infecção pelo coronavírus, e ela considera este tratamento como uma terapia de salvamento experimental, com importantes efeitos colaterais cardíacos e na retina. Vários estudos clínicos estão sendo conduzidos com esta e outras drogas no Brasil e no mundo.

Notícias falsas sobre o Coronavírus

No meio de uma crise, muitos boatos e crenças populares são difundidos como verdadeiros. No desespero de encontrar soluções, é comum que as pessoas apelem para tradições populares e métodos pouco científicos. Para evitar que você caia em alguma notícia falsa sobre a pandemia, separamos 10 notícias falsas sobre o Covid-19. 

  • Gargarejos de água com vinagre matam o vírus;
  • Água prateada , ou seja água com prata coloidal elimina o vírus (falso, e pode causar uma intoxicação;
  • Homeopatia trata a doença;
  • Vitamina C e própolis ajudam a prevenir o vírus; 
  • Chá de abacate com mel ou chá de hortelã previnem a infecção pelo coronavírus;
  • Lavar as mãos com água e sabão não é tão eficaz quanto o álcool gel;
  • A vacina para influenza diminui o risco de contágio do coronavírus;
  • Antibióticos previnem contra a infecção pelo coronavírus;
  • Alho protege contra o coronavírus.

 

Espero que este artigo tenha esclarecido alguns mitos quanto ao novo Coronavírus. Lembre-se de seguir as orientações do Ministério da Saúde e dos especialistas. 

 

Leia também:

Check-up anual: coloque seus exames em dia

Que médico procurar para um check-up?

Check-up para mulheres aos 40 anos: quais exames realizar?